Em 20 bâtons há 14 que podem ser perigosos, diz estudo da Deco

Associação de consumidores revela que bâtons hidratantes têm ingredientes derivados do petróleo.

DR
Foto
DR

A Deco testou 20 produtos para hidratar os lábios e encontrou substâncias potencialmente perigosas em 14. Entre os seis que não são considerados perigosos, o mais bem colocado no teste foi o bâton da Cien, a marca dos supermercados Lidl.

Segundo a associação de consumidores, MOSH, POSH e MOAH são as siglas por que são conhecidas algumas substâncias potencialmente perigosas, os chamados “hidrocarbonetos”, que fazem parte da composição dos óleos minerais. Entre os seis bâtons sem estas substâncias, o “melhor do teste” custa menos de cinco euros do que o mais caro.  

Mas tal não significa que os bâtons que têm estas substâncias estejam fora da lei; pelo contrário, a legislação permite o uso de óleos minerais em cosméticos, “se se puder provar que a substância a partir da qual foram produzidos não é carcinogénica”, lembra a Deco. No entanto, no caso dos bâtons e outros hidratantes labiais, a presença de mais de 10% destas substâncias pode levar a que sejam engolidas, logo, são “potencialmente” perigosas.

Por isso a Deco fez uma lista dos ingredientes que os consumidores devem evitar quando escolhem um bâton, mas não nos cremes hidratantes, porque aí a quantidade absorvida não representa um perigo para a saúde. A saber: cera microcristallina ou microcrystalline wax, ceresin, hydrogenated microcrystalline wax, hydrogenated polyisobutene, ozokerite, paraffin ou parafina, paraffinum liquidum, petrolatum, polybutene, polyethylene, polyisobutene e synthetic wax.

Assim, na lista dos que chumbaram no teste da Deco estão os bâtons das marcas: Aptonia, Avène, Carmex, Continente, Eucerin, Johnson's, La Roche-Posay, Labello, Maybelline, Neutrogena, Uriage, Vichy e ainda a vaselina da Vasenol.

Quanto à lista dos que passaram no teste são: Bonté (Minipreço), Cattier Lip Care Repairs, Caudalie, Cien, Dr. Organic e Weleda Evereon.