Partido anti-sistema italiano 5 Estrelas tem novo líder

Luigi Di Maio tem 31 anos e pertence à ala direita do movimento anti-sistema. Beppe Grillo vai afastar-se aos poucos dos holofotes.

Grillo e Di Maio, a passagem de testemunho
Foto
Grillo e Di Maio, a passagem de testemunho MAX ROSSI/Reuters

O partido italiano anti-sistema 5 Estrelas, que está em alta nas sondagens, escolheu Luigi Di Maio, de 31 anos, para liderar a campanha eleitoral para as legislativas do ano que vem. Na prática, funcionará como líder do partido.

A manter-se a tendência de crescimento da popularidade do 5 Estrelas, as eleições, que terão lugar nos primeiros meses de 2018, poderão levar o partido a uma vitória a nível nacional.

Di Maio é o líder da bancada do movimento na Câmara de Deputados. É o político mais popular do 5 Estrelas e era apontado como possível próximo líder partidário, substituindo o fundador, o humorista Beppe Grillo, que tem 69 anos.

De aspecto juvenil e sempre imaculadamente vestido e penteado, Di Maio é um moderado cuja imagem contrasta com Grillo, famoso pelas suas tiradas ásperas contra a elite governante. Foi anunciado que Grillo, que exerce a liderança de facto do partido, se retirará gradualmente.

Di Maio defende uma política de "lei e ordem" em relação aos imigrantes e pertence à ala mais à direita de um partido que considera que as etiquetas "esquerda/direita" deixaram de ter significado.

Foi um dos candidatos à liderança da campanha eleitoral na votação que o partido realizou na Internet na quinta e sexta-feira, tendo ganho por larga margem a sete adversários. O partido realiza as suas consultas online, considerando que é esse o melhor modelo para uma democracia directa.

A escolha de Luigi Di Maio foi anunciada na reunião anual do partido em Rimini, na costa adriática.

Sugerir correcção