Ministério da Educação coloca mais 6500 professores nas escolas

Listas da primeira reserva de recrutamento foram divulgadas esta quarta-feira. Ainda há 700 professores dos quadros sem turma.

Foto
Adriano Miranda

O Ministério da Educação (ME) colocou, esta quarta-feira, mais 6500 professores nas escolas. As listas da primeira reserva de recrutamento, onde são ordenados os docentes que ficaram sem colocação no concurso de contratação inicial, foram divulgadas no site da Direcção-Geral da Administração Escolar e contemplam todos os horários, quer completos quer incompletos, que foram solicitados pelas escolas.

De acordo com fonte do ME, foram colocados nesta fase “cerca de 6500 docentes”, dos quais 1300 têm horários completos. São considerados horários anuais e completos os que se iniciam antes do princípio das aulas e que correspondam as 22 horas de aulas semanais.

O blogue DeAR Lindo – de Arlindo Ferreira, especialista em estatísticas da Educação, que tem divulgado dados precisos sobre os últimos concursos de professores – apresenta números mais exactos que os do ministério: o total de professores colocados será de 6473.

Além dos cerca de 1300 horários completos, foram também colocados professores em horários incompletos solicitados pelas escolas. Estes horários tinham ficado de fora dos concursos anteriores, contratação inicial e mobilidade interna. A tutela garante que “todos os horários – completos e incompletos – pedidos para esta reserva de recrutamento foram preenchidos”.

Ainda segundo o blogue De AR Lindo, dos 6473 colocados nesta reserva de recrutamento, 1609 docentes estão na carreira, pertencendo maioritariamente aos Quadros de Zona Pedagógica – professores que, estando na carreira, podem ser colocados numa das várias escolas existentes na região geográfica a que ficaram afectos.

Matématica e Educação Física

A maior parte das colocações nesta fase é, porém, garantida por professores contratados, que são 4864 na primeira reserva de recrutamento. Os grupos mais requisitados foram Matemática (464), Inglês do 1.º Ciclo (383) e Educação Física (301).

Após esta fase de colocações, ficaram ainda cerca de 700 professores dos quadros sem horário atribuído, informa o ME. Este número é bastante inferior ao que tinha sido apresentado pela Fenprof, na semana passada, que então contabilizava 2352 horários-zero, o que representava um aumento de praticamente 50% face ao igual período do ano passado. Estes professores dos quadros que ainda não têm turma vão entrar nas próximas reservas de recrutamento, que serão agora elaboradas em função dos pedidos das escolas.

A 25 de Agosto, o ME colocou 2300 professores, no âmbito do concurso de contratação inicial,  destinado a professores contratados. Na mesma data foram também divulgados os resultados do concurso de mobilidade interna, destinado aos professores com horários-zero e aos docentes dos Quadros de Zona Pedagógica, cuja alteração nas regras tem motivado protestos entre os docentes.

Sugerir correcção