Impresa e Sindicato dos Jornalistas reúnem-se a 7 de Setembro

Pinto Balsemão agenda reunião com sindicato a propósito do futuro das revistas do grupo.

ENRIC VIVES-RUBIO / PUBLICO
Foto
ENRIC VIVES-RUBIO / PUBLICO

O presidente do grupo Impresa, Francisco Pinto Balsemão, agendou para 7 de Setembro uma reunião com o Sindicato dos Jornalistas a propósito do futuro das revistas do grupo, na sequência do pedido endereçado pela estrutura sindical.

A data foi comunicada à presidente do sindicato, Sofia Branco, por Pinto Balsemão, segundo a Lusa.

Ao pedido de reunião urgente, Balsemão respondeu que tendo em conta o recente comunicado com a posição da empresa, será "mais útil para as partes envolvidas" agendar a reunião para 7 de Setembro.

Na quarta-feira, a Impresa admitiu vender títulos no âmbito de um "reposicionamento estratégico" da sua actividade, que passa por um "enfoque primordialmente nas componentes do audiovisual e do digital".

Após reuniões de elementos das direcções com trabalhadores de vários títulos, o presidente executivo do grupo de comunicação social, Francisco Pedro Balsemão, filho de Francisco Balsemão, enviou uma mensagem indicando que tendo em conta o Plano Estratégico para o triénio 2017-2019, a Impresa "procederá a um reposicionamento estratégico da sua actividade".

"Nesse sentido, [a Impresa] iniciou um processo formal de avaliação do seu portfolio e respectivos títulos, que poderá implicar a alienação de activos. A prioridade passa por continuar a melhorar a situação financeira do grupo, assegurando a sua sustentabilidade económica, e logo a sua independência editorial", concluiu na mesma nota.

A Comissão de Trabalhadores da Impresa Publishing considerou haver uma "incerteza total" quanto ao futuro dos títulos do grupo, como a revista Visão, e dos trabalhadores, depois de uma reunião com a administração da empresa.

O Conselho de Redacção (CR) da Visão lamentou a "profunda alteração estratégica" da Impresa numa altura de "recuperação assinalável" e solidarizou-se com a direcção editorial da revista para "procurar soluções que viabilizem o futuro da publicação".