A Europa está sob uma vaga de calor

Foi lançado o alerta vermelho para dez países europeus. Itália e os Balcãs registam as temperaturas mais elevadas.

Na Sérvia as temperaturas ultrapassaram os 40 graus
Fotogaleria
Na Sérvia as temperaturas ultrapassaram os 40 graus LUSA/Djordje Savic
Fotogaleria
Bordéus, França LUSA/CAROLINE BLUMBERG
Fotogaleria
Bordéus, França LUSA/CAROLINE BLUMBERG
Fotogaleria
Sérvia LUSA/Djordje Savic
Fotogaleria
San Sebastian, Espanha LUSA/Javier Etxezarreta
Fotogaleria
Roma, Itália LUSA/GIORGIO ONORATI
Fotogaleria
Vaticano LUSA/GIUSEPPE LAMI
Fotogaleria
Roma, Itália LUSA/GIUSEPPE LAMI
Fotogaleria
Albânia LUSA/MALTON DIBRA

A Europa está sob uma vaga de calor como não se via há pelo menos uma década. As temperaturas ultrapassam em algumas zonas os 44 graus centígrados. Os alertas das autoridades multiplicam-se.

Segundo a Reuters, a Itália e a região dos Balcãs são as zonas onde as temperaturas altas mais apertam, mas o Norte e o Leste da Europa, nomeadamente a Polónia, estão também a registar temperaturas anormalmente elevadas. O serviço meteorológico europeu, Meteoalarm, lançou inclusivamente o alerta vermelho para dez países.

De acordo com a mesma agência noticiosa, duas pessoas morreram devido ao calor, uma na Roménia e outra na Polónia, e outras dezenas deram entrada nos hospitais com sintomas de insolação e outros problemas de saúde provocadas pelo calor.

Como é norma neste tipo de picos de temperaturas, os incêndios têm sido igualmente um problema. Para além de Portugal, bombeiros e militares combatem 75 incêndios na Albânia, país que pediu apoio de emergência à União Europeia. A Sérvia, Bósnia, Macedónia e a Croácia estão também a tentar conter os muitos fogos que lavram nos seus territórios.

O impacto da vaga de calor também se estende aos campos agrícolas. Em Itália, os vinicultores começaram a colher as uvas para a produção de vinho antes da época normal da colheita, receando os efeitos do calor. As autoridades italianas lançaram alertas meteorológicos para 26 cidades, incluindo Veneza e Roma. As famosas galerias Uffizi, em Florença, tiveram mesmo de encerrar nesta sexta-feira devido a uma avaria no sistema de ar condicionado, afirmou o director do museu à agência italiana ANSA.

A Reuters diz também que num jardim zoológico na Hungria foram colocados grandes blocos de gelo junto a dois ursos polares para arrefecer o ambiente onde estão instalados os animais. Outras situações do género foram relatadas pela Reuters, que pôs a circular imagens de um tigre de Sumatra a refrescar-se com gelo, num parque zoológico em Roma.

PÚBLICO -
Foto
Um tigre de Sumatra abocanha pedaços de gelo para se referscar, num parque zoológico em Roma LUSA/GIORGIO ONORATI

Esta vaga de calor está também a atingir Portugal. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu alerta amarelo por causa de tempo quente para os distritos de Setúbal, Faro, Beja, Évora, Portalegre, Castelo Branco e Guarda até domingo. Segundo o IPMA as temperaturas máximas vão variar no fim-de-semana em alguns distritos do interior e Algarve entre os 30 e 38 graus.

Por sua vez, a Direcção-Geral da Saúde recomenda à população que tome medidas de protecção contra o calor, face à previsão de temperaturas muito elevadas, que poderão atingir os 40 graus em alguns distritos do interior.