Memórias no feminino no Porto/Post/Doc

Filipa César, Paz Encina e Albertina Carri são os primeiros nomes anunciados para o festival portuense

Fotogaleria
Filipa César, Spell Reel: a memória perdida do cinema realizado na Guiné-Bissau
Fotogaleria
A paraguaia Paz Encina tem trabalhado com os “arquivos do terror”, material da polícia política do regime de Alfredo Stroessner, que lhe forneceu a base para Memory Exercises
Fotogaleria
A argentina Albertina Carri propõe com Cuatreros uma visão original, inteiramente baseada em material de arquivo, do período da ditadura militar durante o qual o seu pai desapareceu.

Ainda faltam quase seis meses, mas o Porto/Post/Doc começa já a revelar os pormenores da sua quarta edição, a decorrer de 28 de Novembro a 3 de Dezembro nas salas do Rivoli e do Passos Manuel. Filipa César, Paz Encina e Albertina Carri são os primeiros nomes confirmados para uma edição que vai explorar o tema “Arquivo e Pós-Memória” — isto é, o recurso a imagens de arquivo e a sua utilização em trabalhos que procuram dar novas leituras e novas visões sobre o período em que foram registadas. 

Não é por acaso que o festival, que explora os novos caminhos e as novas formas do cinema documental, tenha escolhido estes nomes para encimar este foco. Filipa César, que tem explorado com particular argúcia os materiais de arquivo relativos aos tempos coloniais portugueses, mostra a sua espantosa primeira longa-metragem, Spell Reel, estreada em Berlim, que se debruça sobre a memória perdida do cinema realizado na Guiné-Bissau logo após a independência. A paraguaia Paz Encina tem trabalhado com os chamados “arquivos do terror”, material oriundo da polícia política do regime de Alfredo Stroessner, que lhe forneceu a base para Memory Exercises. A argentina Albertina Carri propõe com Cuatreros uma visão original, inteiramente baseada em material de arquivo, do período da ditadura militar durante o qual o seu próprio pai, o sociólogo Roberto Carri, desapareceu. 

As três realizadoras deverão estar presentes no festival, apresentando os seus filmes no âmbito deste programa organizado com o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, e participando no já habitual painel de discussões Forum do Real, que contará igualmente com a presença dos investigadores Maria do Carmo Piçarra e Vicente Sanchez-Biosca e de Tiago Baptista, director do ANIM. As informações irão sendo reveladas no site oficial www.portopostdoc.com , prometendo desde já mais pormenores sobre a programação em Setembro, após o fecho das inscrições para as secções competitivas.