Obama pede aos franceses para votarem Macron

Ex-Presidente dos EUA diz que o candidato centrista personifica "a esperança, não o medo".

Foto
Barack Obama sublinha a importância das eleições francesas Reuters

Barack Obama interrompeu a sua pausa na política para manifestar apoio a Emmanuel Macron nas eleições presidenciais em França, contra a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen.

Num curto vídeo partilhado na conta oficial de Macron no Twitter, o ex-Presidente dos Estados Unidos diz que o candidato francês personifica "a esperança e não os medos dos franceses", numa referência implícita a Le Pen, cujo discurso se baseia em grande parte em propostas contra a imigração para fazer frente ao terrorismo no país.

"Não estou a pensar em envolver-me em muitas eleições, agora que já não tenho de concorrer a cargos políticos, mas as eleições francesas são muito importantes para o futuro de França e dos valores que tanto nos preocupam", disse Obama.

O antigo Presidente dos Estados Unidos elogiou Emmanuel Macron, um político "que tem defendido os valores liberais e que apresentou um plano para o importante papel que a França desempenha na Europa e em todo o mundo".

"Precisamente devido à importância destas eleições, também quero que saibam que apoio Emmanuel Macron para vos levar em frente", sublinhou Obama, antes de concluir a sua declaração com um "En marche!" (em frente, o nome do movimento político de Macron) e "Vive la France".

A segunda e última volta das eleições presidenciais francesas vai decorrer no próximo domingo, dia 7 de Maio. O favorito é Emmanuel Macron, um independente que já foi ministro do socialista François Hollande, e Marine Le Pen, ex-líder do partido de extrema-direita Frente Popular, que suspendeu a sua filiação para concorrer a estas presidenciais.