Lucro da Nos sobe 29% para 31,4 milhões

Empresa de telecomunicações controlada pela Sonae e por Isabel dos Santos facturou 381 milhões de euros até Março.

Foto
A empresa de Miguel Almeida vai pagar um dividendo de 20 cêntimos por acção a partir de 26 de Maio Daniel Rocha

A Nos anunciou esta quinta-feira que os resultados líquidos do primeiro trimestre atingiram 31,4 milhões de euros, o que representa um crescimento de 29% face ao período homólogo de 2016. O início do ano ficou marcado por “crescimentos em todos os segmentos de negócio, quer em receita, quer em clientes”, destacou a empresa controlada pela Sonae e por Isabel dos Santos, em comunicado.

A Nos facturou mais 2,9%, face ao primeiro trimestre do ano passado, alcançando receitas de 381 milhões de euros. O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (EBITDA) melhorou 4,2% e totalizou cerca de 144 milhões de euros.

São “crescimentos significativos num mercado maduro” que validam a estratégia que tem sido seguida pela Nos, defendeu o presidente executivo da operadora, Miguel Almeida, citado no comunicado.

O número de novos serviços vendidos no primeiro trimestre abrandou 40% face a 2016, para 78 mil serviços – destes, quase oito mil foram de TV paga e outros 31.400 de comunicações móveis. No total, a base de serviços da Nos ronda agora os 9,155 milhões.

Os custos operacionais totais aumentaram em 2,1% para 237,4 milhões até Março, representando 62,3% das receitas de exploração. Os custos de programação mais elevados “foram o principal impulsionador" do aumento anual de 4,6% nos custos directos, “em resultado de conteúdos desportivos premium mais dispendiosos e da revisão do modelo de distribuição da Sport TV a partir do início da época futebolística” no segundo semestre do ano passado, adiantou a empresa.

A operadora vai pagar o dividendo relativo ao exercício de 2016, ano em que lucrou 90,4 milhões de euros, a partir de 26 de Maio. A remuneração de 20 cêntimos por acção traduz um aumento de 25% face ao dividendo anterior. No total, a Nos vai pagar 53 milhões em dividendos à Sonae e a Isabel dos Santos.