Torne-se perito

Polícia brasileira mata três suspeitos de assalto que rendeu 36 milhões de euros

Grupo armado atacou empresa de transporte de valores no vizinho Paraguai e é agora perseguido no Brasil.

Foto
LUSA/PRF/PARANÁ HANDOUT

A polícia brasileira perseguiu hoje e matou três homens suspeitos de participar do roubo de 40 milhões de dólares (36,8 milhões de euros) de uma empresa de transportes de valores, em Ciudad del Este, no Paraguai, esta manhã.

Segundo informações divulgadas pela Polícia Federal do Brasil, também foram apreendidos cinco veículos, um barco, explosivos e armas e balas de espingarda.

A acção policial aconteceu no início da tarde numa área rural de Itaipulândia, cidade localizada no oeste do Estado brasileiro do Paraná e que também fica próxima da fronteira com o Paraguai.

Houve uma perseguição a uma camioneta em que estavam entre oito e dez homens supostamente envolvidos no assalto.

Dois passageiros do veículo morreram no local, um ficou ferido, mas morreu no hospital. Os demais suspeitos conseguiram fugir.

Antes de as autoridades anunciarem detalhes sobre a perseguição, o Presidente do Brasil, Michel Temer, divulgou uma nota afirmando "acompanha os desdobramentos das acções policiais já em curso em território nacional e apoiará, com todos os recursos necessários, as investigações conduzidas actualmente pelas autoridades paraguaias".

O Governo brasileiro também disse que "se solidariza com as vítimas dessa acção criminosa e, em especial, com os familiares do policial paraguaio morto".

De manhã, o ministro do Interior do Paraguai, Lorenzo Lezcano, disse que o grupo de assaltante era formado por cerca de 50 homens que falavam português e, portanto, provavelmente eram brasileiros.

Estes homens estavam fortemente armados e realizaram o roubo de madrugada.