Fox News dispensou Bill O'Reilly devido a queixas de assédio sexual

Nas últimas três semanas várias mulheres acusaram o apresentador.

Protesto junto aos estúdio da Fox News a exigir a demissão de Bill O'Reilly
Foto
Protesto junto aos estúdio da Fox News a exigir a demissão de Bill O'Reilly EPA/JUSTIN LANE

A Fox News terminou o contrato que mantinha há 21 anos com Bill O’Reilly, uma das estrelas do canal, devido às acusações de assédio sexual contra o apresentador.

“Depois de uma análise minuciosa e cuidados das alegações, a empresa e Bill O’Reilly acordaram que Bill O’Reilly não vai regressar à Fox News Channel”, informou em comunicado a 21st Century Fox, a empresa detentora do canal, confirmando a saída do apresentador.

Num primeiro momento, os Murdoch, que controlam a Fox News, apoiaram o O’Reilly — famoso pelas suas posições políticas muito conservadoras —, mas reconsideraram, pois nas últimas três semanas aumentou o número de mulheres a acusar o apresentador. O que, diz a revista Variety, tornou insustentável a posição da 21st Century Fox.

O advogado de O’Reilly, Marc Kasowitz, diz que o apresentador está a ser alvo de "uma brutal campanha de assassínio de carácter alimentada por organizações de extrema-esquerda, que querem destruir O’Reilly por motivos políticos".

A Fox News não quis comentar a notícia.