Desmantelada rede de distribuição de pornografia infantil no WhatsApp

Investigação coordenada entre a polícia espanhola, Europol e Interpol levou à detenção de 39 pessoas. Rede distribuía imagens de abusos sexuais a menores através do WhatsApp.

Foto
Reuters/DADO RUVIC

Foi desmantelada uma rede que utilizava o WhatsApp para distribuir imagens de exploração sexual infantil, numa operação que levou à detenção de 39 pessoas.

Os suspeitos foram detidos em vários locais da América do Sul e da Europa, na sequência de uma investigação coordenada entre a polícia espanhola, a Europol e a Interpol, dá conta o El País. As imagens eram distribuídas através de 96 grupos do WhatsApp.

“Desmantelámos a maior rede internacional de distribuição de imagens de abusos sexuais a menores através desta plataforma de troca de mensagens”, informou a polícia espanhola, citada pelo El País, que considerou a investigação “pioneira”. Para além das detenções, foram ainda identificadas 136 utilizadores do WhatsApp em 18 países da Europa, América Central e do Sul.

Segundo a BBC, a operação, denominada Tantalio, envolveu uma acção coordenada em Portugal para além de países como a Alemanha, Espanha, Argentina, Chile e Equador.

Em comunicado, a Europol diz que o material apreendido está a ser analisado “com o objectivo de identificar as crianças que foram vítimas destes crimes e para resgatá-las da sua situação”. Mais de 360 mil ficheiros foram apreendidos nas buscas domiciliárias realizadas.

“Estes criminosos estão a alargar os limites das tecnologias modernas para tentar evitar que sejam apanhados pelas autoridades”, comentou, no mesmo comunicado, o director da polícia europeia, Rob Wainwright.

O WhatsApp, que pertence ao Facebook, ainda não reagiu à investigação.