Quatro universidades têm cursos técnicos superiores profissionais

Este tipo de curso foi projectado em exclusivo para os institutos politécnicos, mas há universidades que integram escolas politécnicas.

Foto
Enric Vives-Rubio

Os cursos técnicos superiores profissionais (Tesp) foram desenhados como um exclusivo do sector politécnico. No entanto, pelo facto de terem escolas politécnicas na sua organização, há universidades que podem ter este tipo de formações e há quatro instituições universitárias com esta oferta. Entre estas, assume destaque a Universidade de Aveiro, que é mesmo uma das instituições nacionais com mais alunos inscritos, com 532. A Universidade do Algarve conta com 270 estudantes, enquanto as da Madeira e dos Açores se ficam pelos 86 e 36 alunos, respectivamente.

A oferta nos politécnicos é também bastante divergente. Três instituições têm feito maior investimento nestes cursos, quer em termos de oferta, quer de atracção de novos alunos. O Instituto Politécnico de Leiria, com 1460 alunos, o Instituto Politécnico de Bragança (972) e o Instituto Politécnico do Cávado e Ave (868) concentram 43% do total de inscritos. Em sentido contrário, há duas instituições públicas que não têm Tesp, a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril e o Instituto Politécnico de Lisboa.