Portugal e a Europa em debate no 10.º ciclo Olhares Cruzados

O ciclo de debates organizado pelo PÚBLICO e pela Católica Porto Business School arranca no fim do mês e terá quatro sessões entre o Porto e Lisboa que se prolongam até Maio.

Foto
Um dos debates da edição de 2014 de Olhares Cruzados Nuno Ferreira Santos

As assimetrias de um país cada vez mais encostado ao mar, o futuro de Portugal numa Europa e num mundo em acentuada mudança de ritmo político, a cultura e a economia são os vectores principais das quatro sessões da 10.ª edição do ciclo Olhares Cruzados, que o PÚBLICO promove em parceria com o Católica Porto Business School.

Como aconteceu já nas duas últimas edições, os encontros vão decorrer entre o Porto (Centro Regional da Universidade Católica) e Lisboa (nova sede da EDP, em Alcântara), com a primeira sessão a acontecer em 29 de Março e a última em 23 de Maio.

Entre os oradores escolhidos para esta edição há estreias absolutas e regressos, como os de António Lobo Xavier, António Mexia ou Pedro Abrunhosa. No essencial, as temáticas propostas a oradores especializados ou com um papel de relevo na vida pública ou política do país centram-se, como é tradição dos Olhares Cruzados, nos problemas do desenvolvimento regional e da política de cidades, nos desafios da economia real e nas crises e oportunidades do Portugal europeu. De alguma forma, e cumprindo a sua inspiração e vocação original (o ciclo chamava-se Olhares Cruzados sobre o Porto), em causa estão temáticas que correspondem a uma visão mais nortenha dos problemas e prioridades do país.

O primeiro tema, que será debatido no Porto dia 29, às 21h30, procura assim estabelecer o ponto da situação de um país “à beira mar plantado” e discutir “o desenvolvimento regional num país desigual”. Os oradores convidados são D. António Francisco dos Santos, bispo do Porto, e Helena Freitas, académica da Universidade de Coimbra e coordenadora da Unidade de Missão para a Valorização do Interior. A moderação desta sessão está a cargo de Fontainhas Fernandes, reitor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

A Europa e as ansiedades presentes da política internacional vão ser debatidas na segunda sessão do ciclo, em Lisboa, a 6 de Abril, com início às 18h00. António Lobo Xavier, administrador do BPI, advogado e militante do CDS, vai moderar o cruzamento de olhares entre Maria Luís Albuquerque, ex-ministra das Finanças e deputada do PSD, e Maria João Rodrigues, eurodeputada eleita nas listas do PS. O tema proposto para a sessão será: “Tempos interessantes: Portugal e a Europa num mundo agitado."

Ainda em Lisboa, o cantor Pedro Abrunhosa e o CEO da EDP António Mexia vão discutir um tema que continua na ordem do dia das políticas das principais cidades: “A cultura e as cidades. Entre custo e motor do crescimento.” Esta sessão, marcada para 18 de Maio, vai ser moderada por Rui Vilar, ex-presidente da Gulbenkian e presidente não executivo da Caixa Geral de Depósitos.

Para terminar, o ciclo regressa ao Porto para discutir a “nova” e a “velha” economia, ou de outra forma a economia da era digital e das startups que apontam para o futuro e as indústrias tradicionais que continuam a ser o pilar da economia nacional no presente. David Dinis, director do PÚBLICO, será o moderador da sessão que terá o cruzamento de olhares de António Murta, administrador da Pathena, um fundo de investimento em empresas da nova economia, e António Mota, presidente do Conselho de Administração da Mota Engil.

Sugerir correcção