Torne-se perito

Dez anos de Festa do Cinema do Italiano com Dino Risi, Elena Ferrante, Suspiria e Trinitá

Em abertura da edição 2017 estará o novo filme de Marco Bellocchio, Sonhos Cor de Rosa. Decorre de 5 a 13 de Abril em simultâneo em Lisboa, Porto, Coimbra, Setúbal e Almada.

Foto
Trinitá, Cowboy Insolente, que fez estrelas de Terence Hill e de Bud Spencer, em casa nova

Começa a revelar-se a programação da décima Festa do Cinema Italiano, edição de aniversário da mostra anual de cinema transalpino que decorre de 5 a 13 de Abril em simultâneo em Lisboa (São Jorge, UCI Corte Inglés e Cinemateca Portuguesa), Porto (Rivoli), Coimbra (Gil Vicente), Setúbal (Charlot) e Almada (Fórum Romeu Correia), e está a ser apresentada oficialmente esta quinta-feira em Lisboa. Em abertura da edição 2017 estará o novo filme do veterano Marco Bellocchio (Vencer), Sonhos Cor de Rosa, adaptação de um romance de Massimo Gramellini que abriu a Quinzena dos Realizadores de Cannes em 2016 e chegará às salas dia 6; a encerrar, In Guerra per Amore, do actor e humorista Pierfrancesco Diliberto.

A retrospectiva deste ano homenageará o mestre da comédia à italiana Dino Risi (1916-2008) com uma selecção de dez filmes, que inclui os incontornáveis A Ultrapassagem (1962), Os Monstros (1963) e Perfume de Mulher (1974), mas também títulos como O Viúvo Alegre (1951), O Tigre (1967) e Vejo Tudo Nu (1969). A Festa irá também apresentar, em ante-estreia, uma versão restaurada da pedra-de-toque do giallo que é Suspiria de Dario Argento, restaurada em 4K para comemorar o seu 40º aniversário, a par de uma nova cópia de Trinitá, Cowboy Insolente, o western-spaghetti que fez estrelas de Terence Hill e do recém-falecido Bud Spencer.

Pelo meio, a Festa propõe uma série de ante-estreias de filmes que chegarão às salas nos próximas meses (como a comédia de Paolo Genovese, Amigos, Amigos, Telemóveis à Parte de Paolo Genovese, ou Un Bacio, de Ivan Cotroneo, argumentista de Eu Sou o Amor); a projecção do novo filme de Alessandro Comodin (L’Estate di Giacomo), I Tempi Felici Verranno Presto, que foi montado por João Nicolau; mas também um foco sobre Nápoles, aproveitando a actual popularidade da escritora napolitana Elena Ferrante, que incluirá um concerto de Mísia e a projecção de L’Amore Molesto, adaptação de Ferrante feita em 1995 pelo encenador e realizador Mario Martone.

A Festa do Cinema Italiano corre de 5 a 13 de Abril, com mais 15 cidades (em Portugal, Brasil, Angola e Moçambique) a receberem a programação durante os próximos meses. Os pormenores estão em www.festadocinemaitaliano.com .

Sugerir correcção