Um portal para promover nove casas-museu de escritores

A edição de um livro e a realização de uma série de documentários são algumas das acções previstas pela Direcção Regional de Cultura do Norte para divulgar as casas de escritores da região.

Interior da Casa de Tormes, sede da Fundação Eça de Queirós, uma das casas-museu envolvidas no projecto da DRCN
Foto
Interior da Casa de Tormes, sede da Fundação Eça de Queirós, uma das casas-museu envolvidas no projecto da DRCN neg nelson garrido

A Direcção Regional de Cultura do Norte (DRCN) anunciou esta quarta-feira que vai criar, no âmbito do projecto Escritores a Norte – Vida com Obras em Casas d’Escritas, um portal destinado a promover nove casas-museu da região, estando ainda prevista a edição de um livro e a realização de uma série de documentários.

Com financiamento do ON2 – O Novo Norte e um investimento total de 145 mil euros, a iniciativa envolverá nove casas: a Casa das Quintans, em Mesão Frio, onde viveram, por períodos mais ou menos longos, vários autores unidos por laços de parentesco, do escritor e político João Pina de Morais, que integrou o movimento da Renascença Portuguesa, e do poeta e novelista Domingos Monteiro à romancista Graça Pina de Morais, filha do primeiro e sobrinha do segundo por via materna; o Espaço e Casa Miguel Torga, em S. Martinho de Anta, Sabrosa; a Casa de Camilo Castelo Branco, em S. Miguel de Seide, no concelho de Famalicão; a Fundação Cupertino de Miranda, também em Famalicão, que possui e dinamiza um importante acervo de obras e documentos relacionados com a arte contemporânea, e em particular com o surrealismo; a Casa-Museu Ferreira de Castro, em Oliveira de Azeméis, onde nasceu o autor de A Selva; a Casa-Museu Guerra Junqueiro, no Porto, um edifício da primeira metade do século XVIII que a filha do poeta, Maria Isabel, adquiriu para instalar as colecções do pai; a Casa-Museu Aquilino Ribeiro, em Soutosa, Moimenta da Beira; a Fundação Eça de Queirós, sediada na Casa de Tormes, em Baião, que o escritor celebrizou no romance A Cidade e as Serras; e ainda a Casa Museu José Régio, em Vila do Conde.

Uma das medidas previstas neste projecto é a criação de um portal dedicado a estas casas-museu, com informação relativa aos escritores cuja memória conservam, mas também a cada um dos espaços e respectivo património.

O lançamento de um livro inteiramente dedicado a esta temática, a editar em português, francês, inglês e espanhol, é outra das iniciativas previstas, e a DRCN tem ainda a intenção de produzir nove documentários, cada um deles dedicado a uma casa, escritor e património associado. O conjunto deverá dar depois origem a uma série de televisão e será também comercializado em DVD.