PCP: “Milagre é Teodora Cardoso ainda ter salário e ocupar o lugar que ocupa”

Deputado comunista Miguel Tiago criticou declarações da presidente do Conselho de Finanças Públicas.

Enric Vives-Rubio
Foto
Enric Vives-Rubio

O Partido Comunista Português (PCP) criticou as declarações da presidente do Conselho de Finanças Públicas, Teodora Cardoso, que, em entrevista ao PÚBLICO e à Rádio Renascença, considerou que “até certo ponto" houve um milagre na redução do défice de 2016 para 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB).

O deputado comunista Miguel Tiago afirmou no programa Política Pura da TSF que “milagre é Teodora Cardoso ainda ter salário e ocupar o lugar que ocupa”, lembrando que a economista “dizia maravilhas dos Orçamentos do Estado quando os portugueses viviam um dos piores momentos das suas vidas”.

Também o social-democrata Pedro Duarte considerou que Teodora Cardoso foi “infeliz” ao utilizar a expressão “milagre”, pois “ela sabe, melhor que ninguém, que não há milagres na economia”. Apesar disso, Duarte concorda com a presidente do Conselho de Finanças Públicas quando Teodora Cardoso diz que o Governo alcançou os referidos números do défice por via de medidas extraordinárias.

As declarações que causaram controvérsia no dia desta quinta-feira foram realizadas numa entrevista ao PÚBLICO e à Rádio Renascença, merecendo até uma resposta do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Em concreto, a afirmação surgiu em resposta à pergunta “No final do ano passado, dizia que atingir o défice proposto pelo Governo era uma questão de fé. Houve um milagre?”, ao que a economista respondeu: “Até certo ponto, houve”.