O “indestrutível” Nokia 3310 está mesmo de regresso

O anúncio foi feito este domingo em Barcelona, na véspera do Mobile World Congress 2017.

Foto
Reuters/PAUL HANNA

A HMD Global, empresa que comprou à Microsoft os direitos de exploração da marca Nokia, confirmou neste domingo o regresso do modelo 3310, “o renascer de um clássico moderno”.

Há poucas semanas, uma fonte anónima avançou ao site Venture Beat que uma nova versão do icónico modelo Nokia 3310 seria apresentado no Mobile World Congress 2017. Depois de algum suspense, um dia antes da abertura da grande feira anual em Barcelona, a HMD Global confirmou que o Nokia 3310, apelidado de "indestrutível" pela sua resistência, vai mesmo ter uma versão renovada.

O modelo 3310, lançado em 2000, ficou conhecido pela sua resistência e pela duração da bateria, tornando-se extremamente popular.

A versão renovada vai ser mais leve, mais fina e traz um ecrã com mais qualidade. Com autonomia para 22 horas de conversação e um mês em stand-by, o Nokia 3310 vai estar disponível nas cores vermelho, amarelo e os clássicos azul escuro e cinzento. Outro clássico que está de regresso é o popular jogo Snake, numa nova versão que pode ser jogada em grupo no Messenger do Facebook.

O preço do Nokia 3310 deverá rondar os 50 euros, mas a empresa não revelou a data oficial de lançamento.

Na véspera do arranque do Mobile World Congress 2017, foi ainda anunciada a estreia global do Nokia 6, o novo smartphone que ainda está disponível apenas na China, além do Nokia 5 e do modelo 3, de gama inferior. Os três aparelhos, com o sistema operativo Android Nougat, “estarão disponíveis no segundo trimestre de 2017”. 

A HMD, fundada por antigos quadros da Nokia e da Microsoft, passou a comercializar os telemóveis da marca em Maio do ano passado.