Fiona Apple quer que Trump mantenha as Tiny hands longe das mulheres

Nova canção da cantautora é lançada em vésperas da tomada de posse do Presidente eleito dos EUA, mas também da Women's March on Washington.

Fiona Apple
Foto
Fiona Apple RICHARD CLEMENT/Reuters

A cantautora norte-americana Fiona Apple lançou um curto novo tema, intitulado Tiny Hands' Women's March Chant, para assinalar a realização do protesto Women's March on Washington, agendado para sábado – um dia após a tomada de posse de Donald Trump como 45.º Presidente dos EUA.

O cântico faz uma referência a um dos aspectos mais caricaturizados de Trump ao longo da campanha eleitoral, as suas mãos e o seu gesticular, mas também a outro episódio que marcou a corrida à Casa Branca. "We don't want your tiny hands/ anywhere near our underpants", escreve, repete e canta Apple, que assina a canção com o compositor Michael Whalen, evocando a polémica em torno das declarações de Trump sobre como se sentia livre para se aproveitar e apalpar mulheres, dadas a conhecer numa gravação do programa Access Hollywood feita em 2005 e revelada durante a corrida à Casa Branca

A intenção é que essas duas estrofes, repetidas ao longo de cerca de um minuto juntamente com um sample das declarações polémicas do magnata, sirvam como possível cântico para as mulheres e homens previstos no protesto de sábado, uma concentração em que são esperados cerca de 200 mil pessoas para tentar juntar vários movimentos, segundo a organizadora Linda Sarsour, e dizer ao novo Presidente "'Estamos a observar-te. Estamos prontos. Estamos inflamados. E estamos prontos a lutar e a proteger as nossas comunidades'", como disse à Rolling Stone.

Tiny Hands' Women's March Chant foi lançada no SoundCloud e segue-se à canção de Natal de Fiona Apple dedicada também a Donald Trump cujo título é uma provocação de cariz sexual – a versão de um clássico natalício de Bob Wells e Mel Tormé, The Christmas Song, que também é conhecida como Chestnuts Roasting on an Open Fire, foi interpretada publicamente em Los Angeles por Apple sob o título Trump's Nuts Roasting on an Open Fire.