Se encontrar o Shopview buggy num hiper não se assuste: anda a ajudar a arrumar prateleiras

Projecto da Sonae vai ser apresentado na Áustria, à procura de compradores internacionais.

Foto
Equipamento passa pelos corredores do hipermercado e através de câmaras faz auditoria às mercadorias Enric Vives Rubio

A Sonae MC (distribuição) pediu e a solução apareceu. O Shopview2Market, uma tecnologia inovadora, de visão computorizada e processamento de imagem, serve para verificar os produtos à venda, de acordo com o planeamento do espaço e os acordos com fornecedores, mas também para identificar rupturas de stocks, entre outras situações.

A nova ferramenta, apresentada esta segunda-feira no Continente de Matosinhos, o primeiro hipermercado do grupo Sonae, foi desenvolvida por um consórcio que integra a Wedo Technologies, o Instituto Fraunhofer Portugal e a Sonae Center Serviços II. 

O projecto tem várias ferramentas tecnológicas, sendo a parte visível o Shopview buggy, um equipamento, por enquanto, ainda manobrado por um operador, mas que no futuro poderá ser robotizado, que vai passando pelos corredores do hipermercado, e que através de câmaras vai fazendo uma auditoria às mercadorias expostas nas prateleiras. As principais funcionalidades são confirmar se os produtos estão bem arrumados, se há ou não ruptura de stocks, se estão localizados nos locais contratados com os fornecedores, se as etiquetas de preços estão em bom estado ou danificadas.

A demonstração feita esta segunda-feira permitiu confirmar isso mesmo, com as imagens recolhidas na secção dos temperos e dos cereais a reportarem várias situações, como a falta de produtos, uma embalagem fora de sítio, e alguns pontos de deficiente organização. 

Esta informação, até agora feita manualmente, passa a ser enviada para o director de loja que, assim, pode rapidamente coordenar a reposição dos produtos em falta ou corrigir outros problemas reportados.

O investimento ascendeu até ao momento a 464 mil euros, comparticipado por fundos comunitários (Compete 2020) em cerca de metade deste valor.

Os primeiros clientes do Shopview2Market serão os hipermercados do grupo Sonae, onde tem sido testado, “mas face ao carácter altamente replicável e exportador”, os planos passam pela sua  comercializar junto de outros distribuidores nacionais e internacionais, destacam os promotores do projecto. Com esse propósito, o sistema vai ser apresentado nos próximos dias na Áustria, na cadeia de distribuição Spar, uma das maiores a nível mundial.

O objectivo final deste projecto, que começou a ser desenvolvido em 2014, e que passou por sucessivas etapas para ser adaptável a vários tipos de lojas, de luz, de apresentação de preços e outras, é “a optimização das vendas” do sector da distribuição, referiu Miguel Camanho, da Sonae.

Os próximos passos com vista à comercialização do sistema incluem a avaliação do custo/benefício, a definição de um plano de exploração comercial e a elaboração do relatório técnico final, no âmbito do qual deverão ser registadas, pelo menos, duas patentes.

Apesar de globalmente pronto, o projecto de inovação vai continuar, de forma a cumprir novos desafios, designadamente a integração da informação recolhida em loja com a gestão de stocks em armazém, a integração do sistema de preços do retalhista, de forma a permitir a auditoria automática, e a sua robotização.

Maria José Gonçalves, directora da Wedo, tecnológica que também integra o grupo Sonae, destacou que “os resultados alcançados mostram que vale a pena investir em inovação para resolver problemas e optimizar soluções”.