Carro autónomo prevê acidente e evita choque em cadeia

O carro autónomo da Tesla circulava a 110 quilómetros/hora.

Os veículos autónomos da Tesla são capazes de se adaptar às condições de trânsito sem intervenção humana
Foto
Os veículos autónomos da Tesla são capazes de se adaptar às condições de trânsito sem intervenção humana Reuters/KIM HONG-JI

Um carro autónomo da Tesla conseguiu detectar uma aproximação perigosa de dois automóveis que circulavam à sua frente e, desta forma, evitar um choque em cadeia, travando de emergência. O caso aconteceu nesta terça-feira, numa auto-estrada perto de Eindhoven, na Holanda. O vídeo que mostra o que aconteceu foi partilhado no mesmo dia no Twitter.

O veículo, que circulava a 110 quilómetros/hora, emitiu um sinal de perigo momentos antes de o carro que seguia à sua frente embater num terceiro veículo, que travou a fundo. Os passageiros que seguiam no carro autónomo ficaram, durante momentos, em choque. A pessoa que ocupava o lugar do condutor saiu, passados alguns segundos, para ajudar a socorrer uma das vítimas do acidente.

O modo Autopilot dos automóveis Tesla é um modo de condução autónoma, com um sistema de segurança que, através de radares, consegue identificar obstáculos e, assim, prevenir acidentes. Os carros autónomos da Tesla também são capazes de se adaptar às condições de tráfego e à velocidade média dos veículos à sua volta.

Por questões legais, estes carros ainda não são autorizados a circular sem um condutor ao volante, que seja capaz de intervir em caso de necessidade. Noutras situações, o modo auto-piloto, desenvolvido pela Tesla, e aplicado nos seus automóveis autónomos já falhou e teve consequências fatais

A aposta nos carros autónomos veio para ficar: vários fabricantes começaram a desenvolver os seus próprios veículos e afirmam ter a tecnologia quase pronta. O Google, a Uber (com os carros da Volvo) e a Otto (uma subsidiária da Uber) também já colocaram os seus veículos a circular nas estradas.

Texto editado por Hugo Daniel Sousa