Misericórdia do Porto atribui a Marcelo título de irmão honorário

Presidente da República distinguiu Salvador Guedes com a ordem de mérito, em reconhecimento pelo trabalho do empresário no combate à Esclerose Lateral Amiotrófica

Fotogaleria
A nova sede da delegação do Porto da APELA funcionam no Hospital do Conde Ferreira,, da Misericórdia do Porto Fernando Veludo/NFactos
Fotogaleria
A nova sede da delegação do Porto da APELA funcionam no Hospital do Conde Ferreira,, da Misericórdia do Porto Fernando Veludo/NFactos
Fotogaleria
A nova sede da delegação do Porto da APELA funcionam no Hospital do Conde Ferreira,, da Misericórdia do Porto Fernando Veludo/NFactos
Fotogaleria
Presidente da República mobilizou "todos" para o combate à Esclerose Lateral Amiotrófica Fernando Veludo/NFactos
Fotogaleria
Salvador Guedes, da APELA, foi agraciado pelo Presidente com a ordem de mérito Fernando Veludo/NFactos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, foi esta segunda-feira distinguido com o título de irmão honorário da Santa Casa da Misericórdia do Porto (SCMP). Na mesma ocasião, o chefe de Estado condecorou o empresário Salvador Guedes, ex-presidente da Sogrape Vinhos, com a ordem de mérito, num sinal de reconhecimento pelo trabalho do empresário no combate à Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA).

“Senhor Presidente, permita-me entregar-lhe em nome da Santa Casa da Misericórdia do Porto - porque sei a importância que dá às instituições sociais de solidariedade e ao papel das misericórdias - o diploma de irmão honorário. Sei que com esta atitude e com este gesto Vossa Excelência encarna de uma maneira definitiva a ligação a este projecto”, declarou o provedor da SCMP, António Tavares, numa breve cerimónia que decorreu após a inauguração oficial das novas instalações da delegação do Porto da Associação Portuguesa de Esclerose Lateral Amiotrófica (APELA), que funcionam no Hospital do Conde Ferreira, no Porto, propriedade da SCMP.

O provedor referiu que a presença do Presidente da República na inauguração do novo espaço para tratar de doentes com ELA representa, “acima de tudo, um estimulo" para as famílias, para os cuidadores e para os profissionais e voluntários da instituição. "A sua presença é indiscutivelmente um sinal muito forte de ajuda e apoio”, reforçou.

Depois foi a vez do Presidente agraciar o ex-presidente da Sogrape, que estava rodeado pela família e muitos amigos. “Salvador Guedes foi sempre, e continua a ser, denodadamente, um combatente solidário, empenhado em criar pontos de encontro, estruturas de convergência, traços de comunhão de vida com aqueles companheiros de jornada, sempre chamando tantos, tantos outros para a faina comum”, disse Marcelo.

Enalteceu a coragem do empresário e declarou que “essa sua coragem pessoal e cidadã explica que o Presidente da República o condecore com a ordem de mérito, votada também ela ao contributo para a comunidade e aos seus desígnios sociais, mas explica, sobretudo, que o Presidente da República - colocando entre parêntesis amizade e consideração pessoal antigas - lhe agradeça o seu exemplo inspirador em nome de todos os portugueses, que o mesmo é dizer em nome de Portugal”.

Em 2012, foi diagnosticada ao ex-presidente da Sogrape Esclerose Lateral Amiotrófica, uma doença que afecta em Portugal 600 a 700 pessoas - 200 mil em todo o mundo. Salvador Guedes foi o fundador da campanha “Todos contra ELA” e esta segunda-feira, o Presidente da República não deixou de se referir à doença.

Marcelo pediu a mobilização de “todos, porque nessa mobilização não pode haver compassos de espera contemplações e hesitações”. “Cada minuto desperdiçado por acção ou omissão é um minuto em que perdemos, e ELA ganha. Todos, pacientes, médicos, enfermeiros, auxiliares, voluntários, investigadores, familiares, amigos, apoiantes, cidadãos empenhados, instituições, sem que, faça sentido, distinguir quem seja considerado mais próximo de quem seja tido por mais afastado da mesma causa. Todos, e por isso aqui está o Presidente da República Portugueses que a todos representa, para vos incitar a este combate cívico, social, cultural, humano, mas também para dirigir uma palavra muito especial a um combatente da primeira hora, o Salvador Guedes”.