Thunderpussy
Foto
Thunderpussy

Megafone

3Pês: Setembro colorido com Chromatics e musculado pelas Thunderpussy

Promo, Palco e Pista: os 3Pês de António Barroso. Sugestões musicais para este fim-de-semana, de 01 a 04 de Setembro

Há uns 30 e tal anos, Setembro era como a última coca-cola na praia: havia que escorropichar até à última gota. Depois inventaram-se as férias repartidas e a concorrência nas escolas e estragou-se o romantismo de setembro aos miúdos e aos graúdos. O que é que isto tem a ver com música? Aparentemente, nada. Hoje há Chromatics, Trentmoller, Wilco e Thunderpussy.

Promo

Um pouco mais de um ano após o seu anúncio, há novidades sobre o próximo álbum dos Chromatics (EUA), depois de uma mão cheia de singles espalhados durante esse período. Para já sem data e admitindo que possa ser editado ainda em 2016, esta semana foi dada a conhecer a canção que dá nome ao seu quinto longa-duração, “Dear Tommy”. Já cá andavam “Just Like You”, “Camera” e “Shadow”, espalhados pelas plataformas de audição em "streaming". Mas como o sucessor de “Kill For Love” (2012) vai ter 17 faixas, ainda há muito para conhecer…

Menos dream-pop, mas dentro da pop electrónica, parece-me muito aconselhável o próximo álbum do compositor-produtor-músico-dj Trentmoller, “Fixion”, com saída marcada para este setembro, que se segue a “Lost” (2014). O dinamarquês já pôs cá fora as amostras “Redefine” e “River in Me”.

Setembro é também mês para o décimo álbum dos norte-americanos Wilco, um dos maiores nomes da cena indie. Vai chamar-se “Schmilco” e dele já se podem ouvir “Someone to Lose”, “If I Ever Was A Child” e “Locator”.

A última sugestão da semana é rock puro e duro: chamam-se Thunderpussy, são de Seatle (EUA) e, apesar do nome e da maioria de elementos femininos na banda (três em quatro), não querem nem ouvir falar de políticas de género ou outras lamechices. Em entrevista ao "The Seatle Times" explicaram a coisa de forma muito simples: “Não há cá declarações pomposas sobre feminismo, só falamos de música”. Começam a gravar o seu primeiro álbum este mês, mas o que se ouve na net já prova qualquer coisinha, nomeadamente com “Fever” e “Welcome to the Disco”.

Palco

Sexta e sábado são duas belíssimas noites para ir até Guimarães, em particular ao Centro Cultural Vila Flor, para assistir aos concertos de Capitão Fausto (dia 3) e The Thurston Moore Group (4), inseridos no festival Manta (10.ª edição), ambos com início marcado para as 21h30.

Em Braga, no sábado, em plena Noite Branca, actuam os Linda Martini (meia-noite na Praça da República), enquanto, em Lisboa, sobem ao palco do MusicBox os brasileiros Boogarins.

Domingo, na Festa do Avante, no Seixal, vale a pena ver o espectáculo de Sérgio Godinho e Jorge Palma (19h30), seguido de Marta Ren, que anda a passear o seu “Stop Look Listen”, um dos melhores registos deste ano, na minha opinião.

Pista

Como o que conta, nestas coisas, é a selecção e a escolha de quem leva os discos, era menino para apostar, sexta-feira, na Casa de Ló (Porto), na sessão a dois de Reed & Malhi.

Mas é no Minho que a noite torce o pepino, ou outro ditado qualquer, que há escolha da séria — três dj para o mesmo sábado: Isidro Lisboa a fechar o festival Manta, em Guimarães (CC Vila Flor), The Legendary Tiger Man (Theatro Circo, 22:30) e o chileno Matias Aguayo (Praça da República), ambos na Noite Branca, em Braga.