Livraria Lello cria uma “Passadeira de Palavras” no centro do Porto

O objectivo é tentar definir a cidade “com palavras que a representem e à literatura".

Há vários anos que Antero Braga vinha dizendo que tencionava passar a cobrar a entrada aos turistas
Foto
Há vários anos que Antero Braga vinha dizendo que tencionava passar a cobrar a entrada aos turistas Nelson Garrido/Arquivo

A Livraria Lello, no Porto, e a chancela editorial Bairro dos Livros convidam os portuenses a criar uma “Passadeira de Palavras”, onde são desafiados a deixar uma palavra à sua escolha na página de Internet.

Até dia 14 de Abril, a Lello, numa parceria com o Bairro dos Livros, desafia “todos os que quiserem participar”, com o objectivo de fazer uma passadeira física na “zona do corredor que une a livraria ao ‘Shelter’”, no Porto.

Em comunicado, fonte da livraria disse que a organização procura definir a cidade “com palavras que a representem e à literatura, num diálogo entre o passado e o futuro”.

A Lello pretende, com este projecto, promover uma “celebração da língua e da literatura, parte fulcral da invicta” e, em nota, acrescentou que “para bom entendedor, meia palavra basta” ou, neste caso, basta uma palavra para participar.

A “Passadeira de Palavras” vai ser promovida no âmbito da comemoração do 110º aniversário da livraria ex-líbris da cidade, que se celebrou em Janeiro deste ano.

“A Livraria Lello é ‘a livraria’ do Porto, o lugar onde se encontram, simbolicamente, ‘todos os livros’ e todas as palavras”, pode ler-se no referido comunicado.

A participação neste projecto de intervenção artística em espaço urbano, que integra o Programa de Arte Urbana do Porto, pode ser feita através da página de Internet http://portowords.com ou directamente na Livraria Lello.

A inauguração da “Passadeira de Palavras” terá lugar a 23 de Abril, Dia Mundial do Livro.