Bankinter compra balcões do Barclays em Portugal por 86 milhões

Banco espanhol anunciou conclusão do négocio nesta sexta-feira.

Maria Dolores Dancausa (à direita), presidente executiva do Bankinter, esteve em Portugla em Setembro para anunciar aquisição.
Foto
Maria Dolores Dancausa (à direita), presidente executiva do Bankinter, esteve em Portugal em Setembro para anunciar a aquisição. Enric Vives-Rubio

O Bankinter, banco espanhol que avançou em Setembro para a compra do negócio de retalho do Barclays em Portugal, anunciou nesta sexta-feira que concluiu a aquisição por 86 milhões de euros. De acordo com um comunicado enviado à agência Lusa, o Bankinter, comprou os negócios de banca de particulares, banca privada e parte da banca corporativa que o Barclays detinha em Portugal.

Desta forma, o Barclays continua em Portugal com o BarclaysCard (cartões de crédito) e com a banca de investimento de multinacionais e muito grandes empresas (Corporate), aquilo que o Bankinter comprou foi a operação de retalho - vulgo agências de rua - a banca privada e parte nacional da banca de empresas (pequenas, médias e grandes empresas portuguesas), segundo adiantou à Lusa fonte conhecedora do processo.

Por seu turno, o Bankinter Seguros de Vida, sociedade controlada em partes iguais pelo Bankinter e pela Mapfre, formalizou com o Barclays a aquisição do negócio de seguros de vida e pensões em Portugal pela quantia de 75 milhões de euros, o que pressupõe um PER (Price Earnings Ratio) de 5,9.

"O impacto desta operação no balanço Bankinter, na sua conta de resultados e na situação de capital e liquidez, é muito limitado e perfeitamente suportável", assinala no comunicado Maria Dolores Dancausa, presidente executiva do banco espanhol, destacando ainda que "os termos financeiros da operação são favoráveis e permitem criar valor para os accionistas do Bankinter desde o início da operação".

O comunicado destaca ainda que, nos seis meses que decorreram desde o acordo de compra, o Bankinter pôde confirmar que o negócio adquirido ao Barclays em Portugal "representa uma excelente plataforma para acelerar a sua internacionalização e aproveitar as oportunidades de crescimento que o mercado português oferece".

"É uma excelente plataforma para beneficiar do potencial que Portugal oferece, um país estratégico cuja economia começou a recuperar e com um sistema financeiro que se encontra em pleno processo de consolidação e reestruturação. Com esta operação, o Bankinter procura afirmar-se como um player de referência no novo panorama financeiro europeu", refere Maria Dolores Dancausa.

No comunicado pode ler-se ainda que a operação do Barclays "é financeiramente sã, depois de profundas reestruturações nos últimos anos. Tem uma dimensão adequada, uma equipa qualificada e um perfil de negócio e de clientes muito focado na banca privada e empresas, semelhante ao do Bankinter".

O Bankinter, que celebrou em 2015 o seu 50.º aniversário, é pioneiro em banca telefónica, aposta na tecnologia e inovação, tendo obtido em 2015 um lucro líquido de 375,9 milhões de euros, um crescimento de 36,3% face ao ano anterior.