Fotogaleria
Fotogaleria

Livraria de Lisboa em top 10 mundial do "industrial-chic"

Jornal Guardian escolheu "dez dos espaços industriais mais chiques em todo o mundo". A Ler Devagar, na Lx Factory, em Lisboa, é uma delas. A "bicicleta voadora" ajuda

Foram armazéns, parques de estacionamento subterrâneos, garagens, fábricas e até uma piscina. Agora são "espaços conceptuais cool", onde "o design é tão atraente como o que têm para oferecer enquanto lojas, salas de exposições, restaurantes ou bares". Ou mesmo livrarias.

E entre os dez eleitos pelo mundo fora – de França aos Estados Unidos, do Japão à Sérvia –, há duas casas de livros: a Librairie Avant-Garde, instalada num antigo parque de estacionamento subterrâneo em Nanjing, China; e a lisboeta Ler Devagar, livraria independente que abriu em 1999 no Bairro Alto e que, depois de sucessivas mudanças de casa, parece ter assentado as suas estantes infinitas de livros na Lx Factory (desde 2009).

Foi esta enorme sala de pé alto, antiga casa de impressão - a gráfica Mirandela, onde chegou a ser impresso o Público, cujas páginas ainda se viam por ali nas máquinas -, que encheu de literatura e lombadas coloridas o olho do jornal britânico. "Se sempre quis ver uma imensa parede de livros, a Ler Devagar é um bom sítio" a ir, garantem os autores do artigo.

PÚBLICO -
Foto

É que, por aqui, "os livros estão empilhados quase até ao topo do tecto alto [o equivalente a três pisos], enquanto as metálicas escadas e varandas de ar industrial o levam ao primeiro andar e em redor da loja". Não tem aquele ambiente "bolorento" e "escuro" das livrarias antigas que "preenchem a maioria das fantasias literárias" mas, defende o Guardian, "em muitos aspectos, o interior reaproveitado provoca a imaginação exactamente como uma livraria deve fazê-lo".

PÚBLICO -
Foto

Além dos livros expostos, destaque ainda para as esculturas, "sendo a mais proeminente uma bicicleta voadora pendurada no tecto" – e que já se tornou imagem de marca da loja – e para os dois bares, que lhe conferem um "bonito ambiente social e criativo".

PÚBLICO -
Foto
PÚBLICO -
Foto