Sondagem: Trump perde pouco e Clinton perde mais

Resultados da mais recente sondagem do Washington Post e da ABC tiram três pontos ao favorito do Partido Republicano. No Partido Democrata, Hillary Clinton mantém a liderança mas tem a pior prestação desde Julho.

Foto
Donald Trump e Hillary Clinton mantêm favoritismo AFP

O magnata do imobiliário Donald Trump continua a liderar as sondagens na escolha do melhor candidato à Casa Branca pelo Partido Republicano, apesar de o fosso que o separava do senador Ted Cruz ter diminuído nos últimos dois meses. No lado do Partido Democrata, o senador Bernie Sanders nunca esteve tão perto de Hillary Clinton.

Uma sondagem do jornal Washington Post e do canal ABC, publicada esta terça-feira, dá agora 34% das preferências a Donald Trump, que tinha 37% em Janeiro.

À excepção de Donald Trump, todos os candidatos do Partido Republicano subiram em comparação com a sondagem anterior, mas há uma explicação simples para isso – quando o Washington Post e a ABC fizeram a sondagem em Janeiro, ainda estavam na corrida 12 candidatos, pelo que a maioria dos cinco que ainda restam beneficia das intenções de voto disponíveis.

É o caso do senador do Texas, Ted Cruz, que sobe de 21% para 25%, encurtando a diferença para Donald Trump de 16 para 9 pontos. O senador da Florida, Marco Rubio, ainda subiu mais em relação a Janeiro, de 11% para 18%, estando agora a 16 pontos de Trump.

Também sem grandes surpresas, o candidato que mais subiu foi o governador do Ohio, John Kasich, que partiu de uma base muito mais baixa do que os seus adversários – em Janeiro, quando andava perdido entre a multidão de candidatos com pouca popularidade, Kasich recebeu apenas 2% das intenções de voto; agora, depois da desistência de sete candidatos, entre os quais Jeb Bush, o moderado governador do Ohio tem 13%.

A sondagem revelada esta terça-feira foi feita entre os dias 3 e 6 de Março, já depois dos resultados da Super Terça-feira de 1 de Março, que foi dominada por Donald Trump com sete vitórias em 11 estados. E os três pontos perdidos pelo magnata nos últimos dois meses está bem dentro da margem de erro da sondagem, que é de +/-5,5 pontos percentuais – e que foi feita a 400 pessoas registadas no Partido Republicano.

O que é a Super Terça-feira?

No lado do Partido Democrata, Hillary Clinton também mantém a liderança a nível nacional, mas regista a maior perda em relação ao senador Bernie Sanders desde o início da campanha, em Julho do ano passado.

A antiga secretária de Estado norte-americana recolhe o apoio de 49% das 365 pessoas registadas no Partido Democrata que foram ouvidas na sondagem do Washington Post e da ABC, contra os 42% do senador do Vermont. Neste caso, a margem de erro é de +-6 pontos percentuais.

Na primeira sondagem, em Julho, Clinton tinha 69% e Sanders apenas 16%, e na sondagem de Janeiro essa diferença era de 19 pontos (55% para Clinton e 36% para Sanders).