Primeiro agrupamento de escuteiros aéreos abre em Portugal

Com o lema “voar mais alto”, o grupo ficará sediado no Samouco e terá actividades relacionadas com a aeronáutica.

Fotogaleria
Para além da vertente aérea, já existem escuteiros terrestres e marítimos. DR
Fotogaleria
DR

Abre este domingo o primeiro agrupamento em Portugal de escuteiros do ar, no Samouco, concelho de Alcochete. Com os mesmos princípios do escutismo nacional mas com uma vertente aérea, o grupo desenvolverá actividades como baptismos de voo, pára-quedismo, lançamento de papagaios e simulações de pilotagem. “Não temos verba para ter um avião mas estamos localizados perto da Base Aérea nº6”, explica José Cardoso, relações públicas dos Escuteiros do Ar, referindo que poderão usar as instalações.

“Para além das actividades práticas, teremos também a parte teórica da aviação”, acrescenta José Cardoso, pelo que serão aprofundados conhecimentos de aerodinâmica, de radares, de propulsão, meteorologia, navegação aérea e da história da aviação. Apesar da hegemonia das actividades relacionadas com a aeronavegação, não serão dispensadas as actividades terrestres como acampamentos ou marchas.

Este poderia ser o projecto-piloto de jovens pilotos mas, segundo o documento do anteprojecto “Escuteiros do Ar”, cedido por José Cardoso, lê-se que “não é objectivo dos Escuteiros do Ar ser uma escola de pilotos nem de mecânicos de aeronaves”, mas sim aproximar os jovens da comunidade católica enquanto experimentam actividades relacionadas com a aeronáutica.

O agrupamento conta com um total de 14 dirigentes e cerca de 50 crianças e jovens, com idades entre os 6 e os 22 anos. A sede do agrupamento está localizada na Paróquia do Samouco. Além da base aérea, está também próximo da sede o Centro de Treino e Sobrevivência da Força Aérea.

Em Portugal, já existem escuteiros terrestres e marítimos no âmbito do CNE (Corpo Nacional de Escutas, de inspiração católica), que agora passa também a contar com escuteiros aéreos. Esta modalidade de escutismo relacionada com o ar já existe em outros países como a Austrália, Egipto, França, Grécia, Espanha ou Brasil.

A abertura do agrupamento será feita no domingo, 13, no Samouco. Estarão presentes os dirigentes fundadores, os dirigentes do CNE e representantes das entidades locais e da FAP (Força Aérea Portuguesa). Também marcará presença o mentor do projecto, Padre Jorge Almeida, que é tenente coronel da Força Aérea.

Texto editado por Ana Fernandes

Notícia alterada às 15h39 de 12 de Dezembro: Secretário de Estado da Educação não estará presente na abertura do agrupamento