O Tremor de Ponta Delgada continua a crescer e temos os Black Mountain como prova

Black Mountain, Juliana Barwick, SUUNS, Kilimanjaro e Ultimate Love Gang juntam-se ao cartaz do festival que nos lança à descoberta de São Miguel. A edição 2016 acontece entre 15 e 19 de Março.

Foto
Ponta Delgada acolhe a estreia em Portugal dos canadianos Black Mountain, portento que antecipou e inspirou a actual vaga de rock psicadélico

O Tremor sente-se, os homens e mulheres querem, a obra cresce. Eis então o terceiro Tremor, o festival que desde 2014 dá vida, música e vitalidade ao centro histórico de Ponta Delgada. O ano passado, esta co-organização entre a local Yuzin Agenda Cultural e a editora/promotora portuense Lovers & Lollipops, mostrou como pôr as gentes a percorrer ruas e salas várias para ver dezenas de bandas. Em Abril deste ano, chegaram mais gentes e mais bandas. E, em Março de 2016, o Tremor alargar-se-á ainda mais.

Os Capitão Fausto, os Kilimanjaro e o cantautor (e actor e realizador e umas coisas mais) Zeca Medeiros já estavam confirmados. Agora, fruto de uma parceria com o Le Guess Who?, festival de Utrecht onde o Tremor marcou presença este ano, em Novembro, ficámos a saber que será Ponta Delgada a acolher a estreia em Portugal dos canadianos Black Mountain, portento que antecipou e inspirou a actual vaga de rock psicadélico. Juntam-se a eles a americana Julianna Barwick, os também canadianos SUUNS, que vimos recentemente no Musicbox no projecto que os reúne a Jerusalem In My Heart, os barcelenses Equations e os rockers da casa, os micaelenses The Ultimate Love Gang.

A edição 2016 do Tremor decorrerá entre 15 e 19 de Março. Os bilhetes custam 20€ e a organização tem previstas diversas parcerias com instituições locais de forma a facilitar a viagem, alojamento e a descoberta de São Miguel àqueles que se desloquem do Continente.