Japão reactiva segundo reactor nuclear desde Fukushima

Central de Sendai, no sul do país, é a primeira a passar as exigentes auditorias impostas depois do acidente nuclear de 2011.

O novo ministro japonês da Economia, Comércio e Indústria na visita que fez esta semana à central de Fukushima
Foto
O novo ministro japonês da Economia, Comércio e Indústria na visita que fez esta semana à central de Fukushima REUTERS/Kyodo

O Japão recolocou em funcionamento mais um reactor nuclear esta quinta-feira, o segundo desde o acidente de Fukushima em 2011.

Às 10h30 (2h30 em Lisboa), foi accionado o reactor número dois da central nuclear de Sendai, no extremo sul do país, a cerca de 1300 quilómetros de Tóquio. Seriam necessárias 12 horas até que o combustível nuclear atingisse a fase de reacção em cadeia. Depois seguem-se testes e ajustes e, em Novembro, o reactor deverá começar a injectar electricidade na rede.

Outro reactor de Sendai tinha voltado a operar em Agosto e já está a produzir electricidade. Sendai foi a primeira central japonesa a passar a apertada auditoria de segurança imposta pelas autoridades do país após o acidente de Fukushima, na sequência do sismo e tsunami que devastaram o Leste do Japão em Março de 2011.

Os mais de 50 reactores nucleares do país foram na altura encerrados, alguns definitivamente. Hoje, 43 estão em condições de operacionalidade, 24 dos quais se encontram em processo de avaliação para voltarem a ser ligados.

Além das normas reforçadas de segurança, a reabertura destes reactores enfrenta a oposição das populações e de autoridades locais. Em Sendai, houve um pequeno protesto diante da central nuclear esta quinta-feira.

Até ao acidente de Fukushima, que envolveu duas explosões e a libertação de radioactividade para o ar e a água, cerca de 30% da electricidade do Japão vinham das centrais nucleares. O Governo quer recolocar parte desta capacidade novamente em operação.