O mais popular site pirata português fechou sem aviso prévio

Encerramento do Wareztuga resulta da vontade própria, segundo a mensagem deixada a quem acede ao site de partilha de conteúdos.

Foto
O Wareztuga tornou-se em poucos anos o mais popular site do género em Portugal AFP/JOCHEN LUEBKE

O Wareztuga, o maior site português de partilha online de conteúdos, como filmes e séries televisivas, fechou nesta sexta-feira, e, segundo a equipa responsável, por vontade própria.

“O nosso trabalho atingiu patamares de popularidade tão altos que se tornou absolutamente impossível continuar a lutar e a gerir um projecto de tamanha dimensão”, pode ler agora quem acede ao site que, desde que nasceu, em 2011, foi alvo de inúmeros processos movidos pela Associação do Comércio Audiovisual de Portugal.

Na mesma mensagem em que anuncia “a viagem sem retorno”, a “equipa wareztuga.tv” recorda que o site foi criado para permitir que “os portugueses acedessem de forma rápida, eficaz e gratuita ao maior número de conteúdos possível” e diz partir “de consciência tranquila”, por ter alcançado o que sonhou.

Sublinha, também, que “ao longo dos últimos quatro anos nem tudo foi positivo e existiram inúmeras situações menos boas”, “desde ameaças por parte das mais diversas entidades nacionais e internacionais” a “dificuldades técnicas, encerramento de servidores, bloqueios, eliminação de conteúdos, etc.”.

No texto não são indicados números de utilizadores registados e de visitas diárias daquele que se tornou o mais popular site do género em Portugal e aquele que “mais tempo” resistiu, “apesar de todas as pressões exteriores para que o contrário sucedesse”.