Roberto Saviano cancela ida à FLIP por motivos de segurança

O escritor italiano, que era uma das grandes atracções da Festa Literária Internacional de Paraty que começa quarta-feira, vive sob escolta policial desde 2006

O autor esteve em Portugal em Outubro passado
Foto
O autor esteve em Portugal em Outubro passado Público/arquivo

O escritor italiano Roberto Saviano, um dos mais importantes convidados da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP) que começa na próxima quarta-feira, cancelou a sua ida ao Brasil a dois dias daquele que é o mais importante festival literário brasileiro.

Através da sua editora brasileira, o autor de Gomorra e de ZeroZeroZero, informou a curadoria da FLIP que não foi autorizado pelos responsáveis pela sua segurança a deixar o continente europeu.

O escritor vive, desde 2006, sob escolta policial, na sequência de ameaças de morte por parte da organização mafiosa que denunciou, a Camorra, e participaria neste festival literário no sábado, dia 4, às 19h30.

Na sua página oficial no Facebook, num post ainda antes do anúncio do cancelamento, Saviano avisava os seus leitores que estava a partir para Londres para participar no Bristol Festival of Ideas.

Num comunicado enviado à imprensa, a organização da FLIP afirma que “se solidariza com o autor, na torcida para que recobre sua liberdade o mais cedo possível” e diz também que não dispõe de mais informações e que está a trabalhar na substituição do autor, que será divulgada durante os próximos dias.

Não é a primeira vez que um autor cancela a participação no festival já depois de ter sido anunciado. Aconteceu em anos anteriores, por exemplo, com Michel Houellebecq, Antonio Tabucchi, Jean-Marie Le Clezio, Karl Ove Knausgård e Lou Reed.