No ano passado houve menos estudantes a abandonar o ensino superior

Últimos dados da Direcção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência estão disponíveis no portal Infocursos

Estudo não teve ainda em conta os cortes mais recentes registados no orçamento para o ensino superior
Foto
Quase 9% dos diplomados entre 2013 e 2013 estavam desempregados em Dezembro de 2014 JOSÉ CARLOS COELHO

Há menos estudantes a abandonar o ensino superior, mas a percentagem de diplomados no desemprego cresceu. Os dados divulgados nesta terça-feira pela Direcção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC), através do portal Infocursos, dão conta que entre 2012/2013 e 2013/2014 a taxa de abandono do ensino superior público caiu de 12,2% para 10,3%. No privado passou de 16,3% para 12,6%.

A DGEEC chegou a estes valores tendo como base os alunos que ingressaram no ensino superior, pela primeira vez, em 2012/2013. Como actualmente é possível seguir o percurso individual de cada estudante, a DGEEC foi ver qual era a situação destes alunos um ano depois de terem começado estudos no superior. Ou seja, em 2013/2014. No ensino superior público 79,5% continuavam a frequentar o mesmo curso, 4,9 % tinham mudado de estabelecimento escolar e 5% mudaram de curso, mas continuavam na mesma instituição de ingresso. No ensino superior privado a percentagem dos que frequentavam o mesmo curso era de 76,5%.

O portal Infocursos, lançado no ano passado, permite também avaliar qual a taxa de desemprego dos estudantes que se diplomaram entre 2010 e 2013. Em Dezembro de 2014, estavam registados nos centros de emprego 8,6% dos 146.577 estudantes que se diplomaram no ensino superior público naquele período. Esta taxa era de 8% em 2013.

Um estudo divulgado recentemente pela DGEEC, relativo aos alunos que ingressaram no superior em 2011/2012 mostrou que as médias de acesso têm impacto na probabilidade de um aluno abandonar estudos. “Um efeito brutal”, como descreveu o subdirector da DGEEC, João Baptista, a propósito desta variação: quase 40% dos alunos que entram no ensino superior universitário com média de 10 valores abandonaram os estudos passado um ano. Este valor que desce para 6% entre os que que têm 15 valores como nota de ingresso.