Linqapp, a app que traduz com a ajuda de pessoas reais

Aplicação liga estudantes de línguas a outras pessoa que precisam de ajuda numa tradução. Está disponível em 81 línguas.

Foto
DR

O Google Tradutor pode ser uma das formas mais imediatas para se traduzir uma palavra, uma frase ou um pequeno texto mas geralmente a tradução fornecida tem imperfeições por ser feita de forma automática. Uma startup sedeada em Taipé, Taiwan, criou aquilo que apresenta como uma versão melhorada do serviço do motor de busca. Chama-se Linqapp e é uma aplicação móvel (app) a partir da qual o utilizador pode pedir ajuda a estudantes de línguas de todo o mundo para traduzir um texto, uma frase numa fotografia ou o que se ouve numa gravação áudio, de uma forma mais precisa e contextualizada.

A Linqapp foi lançada em 2013 mas apenas disponível para Android. A partir de agora está acessível para iOS, de forma gratuita. Actualmente, a app tem mais de 30 mil utilizadores, na sua maioria estudantes de línguas e pessoas em viagem, e permite traduções em 81 línguas, incluindo o português, em quarto lugar nas procuras na app, a seguir ao espanhol, inglês e chinês, e à frente do francês e do alemão.

O objectivo de criar a app foi dar “resposta a uma necessidade real por parte de pessoas de todo o mundo que obtinham traduções imprecisas e descontextualizadas por parte de tradutores automáticos, que por sua vez também não têm capacidade de elucidar diferenças e questões culturais que ocorrem na maioria das vezes”, explicou ao PÚBLICO João Jardim, gestor de marketing da Linqapp para os países de língua oficial portuguesa.

A forma como funciona a app é simples. “Como se escreve pastel de nata em chinês?” Esta pode ser uma das perguntas que um utilizador de língua portuguesa pode colocar a utilizadores chineses. Segundo João Jardim, o tempo médio para uma resposta é de três minutos. Sempre que é avançada uma tradução, o utilizador recebe uma notificação no seu smartphone ou tablet. Além da ajuda na tradução, os utilizadores podem entrar em contacto através da app e trocar outras impressões ou ficar a conhecer melhor quem está do outro lado da ajuda.

João Jardim sublinha, no entanto, que a Linqapp não pretende ensinar línguas, mas antes ser uma espécie de “‘colega’ ideal dos estudantes de línguas”, estabelecendo ligações entre estes.

Para motivar os utilizadores, a app cria um sistema de reputação, através do qual os utilizadores recebem pontos por cada informação útil que forneçam. “A cada momento que passa, a reputação dos nossos utilizadores muda, devido às respostas que fornecem, consideradas úteis, ou não, pelas pessoas que submetem questões ou dúvidas, e pelo nosso sistema de upvote e downvote [no qual é dado um voto favorável ou desfavorável]”, adianta o representante da startup.

Um dos próximos passos que a Linqapp pretende dar é permitir que se façam traduções de documentos extensos. Para isso a empresa está a preparar uma segunda app, ainda sem data de lançamento prevista.

Outros dos objectivos a curto prazo é permitir que os utilizadores monitorizem as suas competências linguísticas. “Para isso estamos a desenvolver uma nova app onde os utilizadores que constatarmos terem uma proficiência linguística a partir de um certo nível, poderão ser requisitados por outros usuários para serviços tais como traduções mais extensas, por exemplo”.

Sugerir correcção