Binaural
Foto
Binaural

Câmara de Viseu financia 16 projectos culturais

Dos 16 projectos, nove constituem realizações inéditas em Viseu, onde a música é a área artística com o maior número de iniciativas. O novo concurso será lançado em Setembro

A Câmara de Viseu vai financiar 16 projectos culturais que saíram vencedores de um concurso público inédito, ao qual foi alocado uma verba que ronda os 400 mil euros para fazer do concelho "um ecossistema criativo e artístico diferenciador".

"Hoje pomos um selo num modelo mais democrático e ao mesmo tempo mais transparente de apoio à criação cultural e criatividade em Viseu. Viseu tem, de facto, hoje mais do que nunca, condições para desenvolver um ecossistema criativo e artístico diferenciador e de excelência", referiu o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques.

A Câmara celebrou contratos de financiamento de 400 mil euros com 16 entidades e agentes culturais, que visam a viabilização de programas, iniciativas e eventos criativos e artísticos em 2015. Os 16 projectos culturais a financiar foram vencedores do concurso público "Viseu Terceiro", que contabilizou 90 candidaturas apreciadas por "um júri independente" e com "uma metodologia também pioneira no mapa municipal do país".

"Realizar um concurso público, aberto, com regras e critérios bem definidos, com um júri independente, sujeito a um calendário e a um escrutínio público, dá muito mais trabalho do que decidir casuisticamente. Dá muito mais trabalho, mas dá também muito melhores frutos e os resultados começam hoje a ser visíveis", realçou.

Dos 16 projectos, nove constituem realizações inéditas em Viseu, onde a música é a área artística com o maior número de iniciativas: cinco realizações. "Este concurso foi, por isso, uma janela aberta para novas ideias e novos projectos em Viseu ou para realizações que não teriam lugar caso não se abrisse este diálogo franco com a sociedade cultural da região", acrescentou.

Na área da música, a Proviseu - Conservatório Regional de Música vai receber 65.490 euros para realizar o 8.º Festival de Música da Primavera de Viseu; a Gira Sol Azul vai ser financiada com 33.667 euros para realizar o Festival de Jazz de Viseu e divulgar a música jazz; ao Orfeão de Viseu será atribuída a quantia de 5.860 euros para desenvolver um projecto que se destina a intérpretes amadores de fado; para a Tuna Académica Infantuna Cidade de Viseu vão 3.100 euros para diversas actividades; e para o Coro Mozart vão 5.475 euros para a comemoração do 10 aniversário e realização de três concertos.

Na categoria cruzamentos disciplinares, a Pausa Possível vai receber 125 mil euros para realizar os Jardins Efémeros; para a Zunzum vão 27.256 euros para levar a cabo o Outono Quente; 28.850 euros para a Companhia Paulo Ribeiro produzir um espetáculo de dança por ocasião do seu 20.º aniversário; 7.619 euros para Duarte Belo fazer um levantamento fotográfico do concelho de Viseu; e 2.550 euros para o Centro Cultural Distrital de Viseu dinamizar o Auditório Mirita Casimiro.

Na área do património, a Binaural - Associação Cultural de Nodar será financiada em 30.250 euros, enquanto que na área do cinema o Cine Clube de Viseu vai receber 29.382 euros e a Acrítica 6.205 euros.

Entre os projectos vencedores está ainda o CEAR - Centro de Estudos Aquilino Ribeiro, que vai receber 13.322 euros para promover o Prémio Nacional Aquilino Ribeiro"; a AFTA - Associação de Fomento de Teatro Amador com 9.362 euros; e a Intruso com 2.729 euros.

Almeida Henriques aproveitou ainda a ocasião para informar que este concurso, que considera ter sido uma experiência vencedora justa e transparente, vai voltar a realizar-se. "O novo concurso será lançado em Setembro, dando tempo para que todos os procedimentos de avaliação, decisão e contratação se fechem até ao final do ano. Será também um concurso que permitirá financiamento para dois anos e que fará uma distinção mais clara entre projectos consolidados e novos projectos", concluiu.

Sugerir correcção