2014 foi o ano mais quente desde que há registos

A temperatura média à superfície da Terra em 2014 foi 0,69 graus Celsius acima do valor médio do século XX, o maior valor desde 1880, segundo os dados da agência para os oceanos e a atmosfera dos Estados Unidos.

Anomalia das temperaturas terrestres em 2014 em comparação com o passado
Foto
Anomalia das temperaturas terrestres em 2014 em comparação com o passado NOAA

O esperado confirmou-se: 2014 foi o ano mais quente na Terra desde que se iniciou o registo das temperaturas em 1880. No ano passado, a temperatura média à superfície do planeta foi 0,69 graus acima do valor médio de 14,1 graus Celsius no século XX. Os recordes anteriores de temperatura em 2005 e 2010 foram ultrapassados por 0,04 graus, avançou nesta sexta-feira a agência para os oceanos e a atmosfera dos Estados Unidos (NOAA).

Em terra, 2014 foi o quarto ano mais quente desde 1880, com um grau acima da temperatura média do século XX. No mar, a temperatura média foi a mais alta de sempre, com 0,57 graus acima da média do século XX.

De acordo com a NOAA, houve recordes máximos de temperaturas por todo o mundo: em grande parte da Europa, no extremo Leste da Rússia, na parte Oeste dos Estados Unidos, no Norte de África, em certas regiões do interior da América do Sul, nas regiões costeiras do Oeste e Leste australiano, entre outros.

Já no início de Dezembro último, a Organização Meteorológica Mundial (OMM) avisava que 2014 poderia vir a ser o ano mais quente de que há registo. Segundo as contas daquela altura da OMM, a temperatura média global de 2014 entre Janeiro e Outubro era de 0,57 graus acima do valor entre 1960 e 1990, e 0,09 graus acima da média dos últimos dez anos.

A NOAA, em Novembro, já tinha dado a mesma indicação para os primeiros dez meses do ano, em que a temperatura média à superfície da terra e do mar tinha sido 0,68 graus acima da média do século XX.