Nova lei de direitos de autor leva Google News a encerrar serviço em Espanha

Gigante da Internet encerra portal a partir de 16 de Dezembro.

Fotogaleria
A nova lei espanhola pretende proteger os media Emmanuel Dunand/AFP
Fotogaleria
Esta é a página que vai desaparecer a 16 de Dezembro DR

A Google anunciou nesta quinta-feira que vai encerrar o seu portal Google News em Espanha já no próximo dia 16, alegando que a exigência de pagamento de direitos de propriedade intelectual, mais conhecida por “imposto Google”, torna inviável o serviço.

Com a nova lei dos direitos de autor, que entra em vigora 1 de Janeiro, Espanha não é o primeiro país do mundo a exigir que a Google e outros agregadores de notícias na Internet paguem uma compensação financeira aos editores das respectivas notícias, como é o caso das empresas de mediaSegundo o El País, outros países como a Alemanha, a França e a Bélgica já aprovaram leis semelhantes, mas a lei espanhola inclui a condição nova, que é a de que a taxa é "indispensável" para os editores. Ou seja, os media não podem desistir da sua cobrança sempre que as suas notícias são agregadas.

"Lamentamos muito, mas a 16 de Dezembro vamos eliminar as publicações espanholas do Google News e encerrar o Google News em Espanha", anunciou esta quinta-feira Richard Gingras, o responsável da página. Gingras considera a lei espanhola "simplesmente insustentável", alegando que “o serviço não gera receitas”, porque não mostra publicidade no site.

Aprovada em Outubro, a nova lei dos direitos de autor exige uma "compensação justa" pela reprodução das notícias. A alteração à lei foi proposta pela Associação de Editores de Jornais espanhóis e justificada pela necessidade de proteger a imprensa, a sofrer com a quedas nas vendas, gerada em parte pela disponibilidade das notícias na Internet.

Ainda de acordo com o El País, no caso da Alemanha, a lei não tem essa exigência e a maioria dos grupos editoriais autorizou o motor de busca para continuar a usar o seu conteúdo gratuitamente. Em França, a Google chegou a um acordo com editoras em 2013, através da qual a empresa californiana concordou em pagar 60 milhões de euros para um "fundo para apoiar a transição digital".

Na Bélgica, depois de um longo braço-de-ferro com a Google, também foram assinados vários acordos que ajudaram os meios de comunicação social a melhorar os seus serviços de Internet, e que permitiram ao motor de busca continuar a ter livre acesso às notícias dos jornais belgas.

O impacto da encerramento do Google News em Espanha é difícil de medir. De acordo com o El País, a Google afirma que o seu serviço gera 10.000 milhões de visualizações por mês em todo o mundo. com agências