Marques Mendes acha lamentável não haver presos no caso BES

Antigo presidente do PSD diz que “em qualquer país normal” alguém estaria detido.

Marques Mendes disse que Passos tomou a decisão de ouvir o povo, em vez de ser teimoso
Foto
Marques Mendes falou aos jornalistas no Funchal Pedro Cunha

Luís Marques Mendes considerou neste sábado lamentável não estar ninguém preso no caso BES.

No seu habitual comentário de sábado na SIC, Marques Mendes considerou positivo o início da Comissão Parlamentar de Inquérito ao caso BES, marcado para o próximo dia 17 e em que serão ouvidas cerca de 120 pessoas.

Porém o antigo presidente social-democrata, que será um dos ouvidos na Comissão Parlamentar, estranha não estar ninguém preso. “Esta semana passaram três meses sobre a situação que levou a esta catástrofe no BES. Em qualquer país normal do mundo civilizado já estava alguém preso nesta altura”, afirmou.

“No mínimo há gestão danosa. Pode haver outros crimes, a justiça que julgue. Agora no mínimo há gestão danosa. Já tinha que acontecer alguma coisa, pois ao fim de três meses ninguém sabe o que a justiça está a fazer ou não está a fazer”, acrescentou.

Marques Mendes disse ainda que “ficam várias suspeitas que são todas perigosas”: “Uma suspeita é que a justiça continua lenta, mas neste caso é ainda mais grave que em outros porque houve lesão grave para o interesse público. Segundo, para muitas pessoas fica também aquela suspeita… pois é, como são poderosos a justiça é um bocado complacente.”

Para o Conselheiro de Estado de Cavaco Silva é “absolutamente lamentável que o caso BES continue a ser zero”