Força Aérea revela primeiras fotos dos bombardeiros russos

Aviões foram escoltados e identificados pelos F-16 portugueses.

Fotogaleria
Fotogaleria

A Força Aérea Portuguesa (FAP) divulgou no seu site as primeiras fotos dos aviões militares russos que na passada quarta-feira foram interceptados e escoltados por caças F-16 portugueses no “espaço aéreo de responsabilidade nacional”.

“Duas aeronaves da Força Aérea Portuguesa realizaram uma missão de defesa aérea em espaço aéreo de responsabilidade nacional no dia 29 de Outubro. Durante a manhã de quarta-feira, o Sistema de Defesa Aérea (DA) da FAP detectou duas aeronaves não identificadas na zona noroeste de Portugal e com rumo sul, voando alto, rápido e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo”, diz a FAP num texto que acompanha as imagens.

A FAP revela ainda que o seu Centro de Relato e Controlo “reportou de imediato para a estrutura militar NATO da qual depende, tendo sido decidido activar a parelha de aeronaves F-16 Fighting Falcon, em alerta na Base Aérea de Monte Real, para interceptar e identificar as aeronaves”.

“Após realizado o reconhecimento visual, as aeronaves foram identificadas como sendo Bombardeiros Tu-95 Bear, de nacionalidade russa, que, entretanto, mudaram o rumo para norte, tendo sido escoltados até à sua saída do espaço aéreo de responsabilidade nacional”, conclui.

Segundo o Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA), foram "detectadas duas aeronaves não identificadas em espaço aéreo de responsabilidade portuguesa" e "accionados os meios de alerta previstos neste tipo de situações no quadro da NATO, tendo dois caças F-16 portugueses identificado duas aeronaves militares russas, que encaminharam para fora do espaço aéreo de responsabilidade nacional".

Sugerir correcção