Euromilhões já distribuiu 4725 milhões de euros em prémios em Portugal

Em dez anos de Euromilhões, Portugal já teve 52 primeiros prémios, a maioria no distrito do Porto.

Foto
Nem primeiro, nem segundo, nem terceiro prémios em Portugal Enric Vives-Rubio

O ano de 2007 foi particularmente feliz para os apostadores nacionais. Segundo os dados divulgados nesta quinta-feira pela Jogos Santa Casa (JSC), nesse ano houve nove primeiros prémios que somaram no conjunto148 milhões de euros.

Se o dinheiro não traz felicidade, mas ajuda muito, 2008 também não foi um mau ano. “Só” houve seis vencedores, mas no conjunto arrecadaram 152 milhões de euros, revelam os dados revelados pela JSC para assinalar os dez anos (que se cumprem a 3 de Outubro) do primeiro registo de apostas no Euromilhões em Portugal. O valor é contudo modesto se comparado com o maior prémio de sempre: 190 milhões de euros, atribuídos em 2012, no Reino Unido.

Segundo os dados da JSC, foi no Porto que nasceu cerca de um quarto (14) dos “excêntricos” portugueses. A seguir ao Porto, Lisboa (nove) e Braga (cinco) foram os distritos com mais primeiros prémios atribuídos nesta década de Euromilhões.

Os portugueses são, a seguir à Espanha, Reino Unido e França, os apostadores europeus que garantem maior número de vendas brutas do Euromilhões (num total de 9450 milhões de euros no final de Junho), e são o terceiro país com maior número de primeiros prémios atribuídos, num ranking liderado pela França.

As estatístiscas do jogo mostram ainda que, em termos globais, os números 50, 4 e 9 foram os mais sorteados e as estrelas com maior prevalência têm os números 5, 3 e 2.

Desde 2005, as apostas no Euromilhões em Portugal permitiram canalizar 3963 milhões de euros para o desenvolvimento de políticas sociais nas áreas da saúde, solidariedade social, desporto e cultura. Os dez anos do lançamento do jogo em Portugal serão assinalados com um jackpot extra de 100 milhões de euros, revelou a JSC.