Amazon lança loja online com produtos criados por impressoras 3D

Mais de 200 produtos estão disponíveis na página da empresa e alguns podem ser personalizados pelo consumidor.

É possível, por exemplo, criar uma versão em miniatura do utilizador
Foto
É possível, por exemplo, criar uma versão em miniatura do utilizador Amazon

Produtos para electrónica, para a casa e cozinha, brinquedos e jogos, joalharia e acessórios. São estas as secções disponíveis com dezenas de produtos na loja online lançada esta semana pela Amazon dedicada ao serviço de impressões em 3D. A página da loja virtual permite ainda personalizar alguns produtos pelo consumidor.

Capas para telemóveis, brincos, anéis, jarras, candeeiros, robôs para brincar, pequenos bobble head, os conhecidos bonecos que abanam a cabeça, que o utilizador pode usar para criar uma versão sua em miniatura, são mais de 200 os produtos que a Amazon disponibiliza na sua nova loja, a funcionar desde segunda-feira no seu site. A empresa está a trabalhar em parceria com a Mixee, a Sculpteo e a 3DLT.

Apesar da diversidade de produtos, a personalização de um bobble head ou de uma peça de joalharia, alterando o tamanho, cor ou o material de que é feito, é a grande aposta da empresa online. “A personalização é algo em que estamos interessados”, admitiu num comunicado a directora de vendas de mercado da Amazon, Petra Schindler-Carter, acrescentando que a empresa está atenta a novas aplicações que o permitam.

“A introdução da nossa loja 3D Printed Products sugere o início de uma mudança nas vendas online – essa produção pode ser mais ágil para proporcionar uma experiência imersiva ao cliente”, observou ainda Petra Schindler-Carter na nota da Amazon.

Com mais de 240 milhões de utilizadores, a Amazon tem alargado os seus mercados a produtos tão diferenciados como arte ou vinho. Este ano anunciou um novo modelo de venda de livros por assinatura, o seu primeiro telemóvel, o Fire Phone, ou ainda um serviço de música e a criação de três séries infantis de animação.

Estes investimentos, como a loja de produtos 3D surgem numa altura em que a Amazon indicou que teve 126 milhões de dólares de prejuízo no último trimestre. O volume de negócios da empresa até aumentou, com as vendas a subirem 23%, para 19,34 mil milhões de dólares, mas os resultados afundaram 1700% – no mesmo trimestre do ano passado, os prejuízos tinham sido de sete milhões de dólares.

O preço dos produtos impressos em 3D variam, mas a maioria ronda os 30 dólares (cerca de 25 euros).