Adriano Miranda
Foto
Adriano Miranda

Norte-americanos criam mapa das caves de vinho do Porto

Mapa do designer José Miguel Cardoso é o primeiro produto da marca 100% Fermentado em Portugal, criada pelo casal Ryan e Gabriella Opaz, radicado no Porto há cerca de um ano.

Mica Douro Opaz. O nome do filho de Ryan e Gabriella Opaz diz muito sobre este casal que chegou ao Porto há pouco mais de um ano para trabalhar na promoção do vinho local: “Nós gostamos do sítio, desculpem”, sorriu o americano perante a plateia que assistia ao lançamento de uma nova etapa na história do casal: a criação da marca 100% Fermentado em Portugal e do seu primeiro produto, um mapa das caves de vinho do Porto.

A ideia do salto — da promoção do vinho e gastronomia através do reconhecido blogue Catavino para uma aposta mais acentuada no turismo — surgiu depois de duas constatações. Primeiro: as estruturas de turismo estão desenhadas sobretudo para locais; segundo: os turistas não são maioritariamente locais.

No Cais de Gaia, Ryan olhava para o Porto e sentia-se algo perdido na paisagem. Do lado de lá dificilmente identificava onde estavam as principais caves de vinho do Porto. “Decidimos que íamos tentar resolver este problema”, contou o americano formado em Belas Artes e Escultura.

O mapa, totalmente desenhado à mão pelo designer José Miguel Cardoso, mostra Vila Nova de Gaia em duas perspectivas — paisagem e aérea — e ajuda a navegar pelas ruas da cidade fazendo uma ligação às sedes das empresas no Porto através de um desenho da típica marginal portuense e mostra ainda algumas referências mitológicas, monstros marinhos associados a mapas do século XVI, e figuras importantes da história do vinho do Porto, como o Barão de Forrester e Dona Antónia.

Uma peça de design e um souvenir
O objectivo é “guiar os turistas de forma simples”, fornecendo informações úteis como moradas, horários, contactos, estacionamento, acessibilidades, lojas de recordações, wi-fi, entre outras. Mas este mapa — que já pode ser comprado online por cinco euros e que deverá depois estar em algumas lojas da cidade — não se apresenta apenas como um mapa: é, segundo a família Opaz, um objecto de design e um souvenir que pode ser exposto ou apenas guardado para mostrar a amigos e familiares.

José Miguel Cardoso, 32 anos, conta como foi o processo de trabalho: “A primeira coisa que fiz foi ir ao lado de Gaia fazer uma prova de vinhos porque afinal de contas o mapa é um pouco à cerca disso, pus-me no papel do utilizador do mapa. Depois passou pelo levantamento das ruas de Gaia para a parte do mapa e posteriormente a parte mais longa e trabalhosa — mas também a que me motivava mais —, o desenho da paisagem do lado do Porto.”

E não seria mais útil fazer o mapa como aplicação para telefone? “Talvez partamos para essa solução em algum momento, mas para já achamos que fazia sentido assim”, respondeu Ryan Opaz.

O próximo produto da marca 100% Fermentado em Portugal ainda não está decidido: “Pode surgir amanhã ou daqui a seis meses. Depende dos problemas com que nos cruzarmos.” Já disponíveis estão também uma “t-shirt” com a frase “Port Wine Geeks”, por 15 euros, e um autocolante com o galo de Barcelos a beber vinho do Porto (“Como é que podemos ter o galo sem vinho?”,) por 1,99 euros, “coisas simples” que “fazem as pessoas sorrir” — outro dos objectivos do casal americano.

Ryan e Gabriella foram integrados na bienal Power List de 2013, feita pela revista Decanter, das 50 figuras mundiais mais importantes que vão influenciar o sector dos vinhos nos próximos dois anos. A Catavino, que começou como blogue amador há cerca de uma década, tem agora uma média de 33 mil visitas mensais, das quais 43% são dos EUA, e é a promotora da Digital Wine Communications Conference, que junta anualmente líderes de opinião e bloggers da área dos vinhos. Este ano, o encontro acontece em Montreaux, na Suíça, entre 31 de Outubro e 2 de Novembro.