Google diz adeus à sua primeira rede social

Apesar de nunca ter singrado na Europa, o Orkut chegou a ter 40 milhões de utilizadores no Brasil.

Foto
O Orkut foi lançado em 2004 Catarina Oliveira Alves/Arquivo

Em 2004, o Google lançou o Orkut, a sua primeira rede social. Dez anos volvidos, a empresa norte-americana informou que o irá encerrar a 30 de Setembro. Após a divulgação do comunicado, deixou de ser possível registar novos perfis nesta rede social.

Até ao encerramento definitivo, não existirá, de acordo com o Google, “qualquer impacto para os actuais utilizadores do Orkut, para que a comunidade tenha tempo para lidar com a transição”. Os utilizadores podem exportar os seus dados para o Google+, a mais recente rede social da multinacional, até 30 de Setembro. Quem quiser preservar o histórico do Orkut (perfil, publicações, fotografias) pode descarregá-lo através do Google Takeout, que está disponível até Setembro de 2016. 

Num comunicado assinado pelo director de engenharia, Paulo Golgher, o Google reconhece a importância das comunidades do Orkut, que “deram forma a conversas e conexões que até àquela altura não existiam, antes mesmo de se entender o conceito de redes sociais”. E explica que depois da extinção da rede social as comunidades públicas do Orkut serão imortalizadas num arquivo online, acessível a qualquer pessoa.

O crescimento de serviços como o Youtube, o Blogger e o Google+ é apontado pelo responsável da empresa como o principal motivo para o encerramento do serviço activo desde 2004. “O crescimento dessas comunidades ultrapassou o do Orkut. Por isso, decidimos dizer adeus e concentrar as nossas energias e recursos para tornar essas outras plataformas, ainda mais incríveis”, justifica Paulo Golgher. 

Paulo Golgher aproveita ainda para pedir “desculpa a todos os que utilizam, regularmente, o Orkut”, desejando que “encontrem outras comunidades online para alimentarem novas conversas e criarem ainda mais conexões”.

O fim do Orkut marca um dos maiores fracassos do Google nas redes sociais, que nunca singrou na Europa, nem nos Estados Unidos, contrariamente ao que aconteceu no Brasil e na Índia. Em 2011, metade dos utilizadores mundiais do Orkut eram brasileiros, chegando mesmo a ultrapassar a barreira dos 40 milhões de registos. Contudo, a falta de investimento do Google em melhorias e a ascensão do Facebook fizeram a rede perder utilizadores. Em Dezembro de 2013, já só existiam seis milhões de utilizadores brasileiros activos.

Apesar do claro decréscimo de utilizadores brasileiros nesta rede social, a notícia do encerramento do Orkut motivou uma petição, que conta já com mais de 50 mil assinaturas digitais. Os signatários pedem aos responsáveis do Google que não acabem com o serviço.

Texto editado por Hugo Torres