Paulo Pimenta
Foto
Paulo Pimenta

Retorno financeiro do NPS será “fantástico”, diz Rui Moreira

Para Rui Moreira, o NOS Primavera Sound "é o grande acontecimento do ano, em termos de lazer, na cidade do Porto". Estudo do ISAG indica que visitantes de 2013 avaliaram o festival em 4,4 (numa escala de 1 a 5)

O presidente da Câmara do Porto destacou esta quarta-feira, 4 de Maio, que o festival NOS Primavera Sound (NPS), a decorrer entre quinta e sábado, terá um "retorno fantástico" para a cidade com "60 a 70 mil espectadores" previstos e a "hotelaria cheia". "Não gosto de fazer avaliações de retornos, [mas] o que posso dizer, é que quando vemos que a cidade tem a hotelaria cheia, quando vemos que isto vai encher restaurantes e vai dar trabalho a muita gente, quando vemos que num público de 60 a 70 mil espetadores, seguramente um terço ou mais serão estrangeiros, calculo que é um retorno fantástico", salientou Rui Moreira.

O autarca falava no Passeio das Virtudes, no Porto, onde esta quarta-feira decorreu o "Primavera nas Virtudes", com dois concertos (Sopa de Pedra e Dead Combo) e um espectáculo de pirotecnia oferecidos à cidade, em antecipação ao festival que decorre entre os dias 5 e 7 no Parque da Cidade.

Para Rui Moreira, o Primavera Sound "é o grande acontecimento do ano, em termos de lazer, na cidade do Porto", prevendo que esta terceira edição na cidade, "vai ser uma grande festa" da qual será, oficialmente, o primeiro espectador e na qual quer ouvir Pixies, Caetano Veloso e The National. O custo do "apoio logístico" que a Câmara do Porto vai dar está estimado em 220 mil euros, montante que corresponde ao que o promotor deixa de pagar em troca da utilização dos recursos próprios da autarquia e da empresa municipal Porto Lazer.



O Primavera dos directores José Barreiro e José Eduardo Martins:

Estudo revela satisfação com o festival

Também em vésperas de arranque da terceira edição do NPS foram divulgados os resultados de um estudo de públicos do Instituto Superior de Administração e Gestão (ISAG), referente ao evento de 2013, que contou com cerca de 75 mil visitantes. O estudo é o resultado de 1100 inquéritos realizados no terreno por alunos daquela instituição, em todos os dias do festival que, em 2013, aconteceu entre 30 de Maio e 1 de Junho.

Dos inquiridos, 67,8% têm nacionalidade portuguesa e 32,3% são estrangeiros; destes destacam-se espanhóis (35,3%) e britânicos (25,9%). As mulheres estiveram em vantagem (50,6%), com uma média de idades a rondar os 28 anos, dois anos mais baixa do que a dos homens (49,4%). A maior parte dos visitantes que pernoita na cidade (51,9%) fá-lo por três noites, sendo que apenas 18,4% fica por quatro noites. O alojamento em casa de amigos ou familiares é o mais popular (33,5%), logo seguido de hotéis (32,8%) e hostels (26,7%). O festivaleiro gasta, em média e por dia, 93 euros.

Globalmente, diz o estudo, os visitantes estão satisfeitos (59%) e muito satisfeitos (39,3%) com o Primavera Sound, situando-se a avaliação média em 4,4 (numa escala de 1 a 5). Dos 1100 entrevistados em 2013, 37% era repetente no Primavera e 62% admitiu voltar em 2014 — para o confirmar será preciso esperar pelos resultados do estudo que o ISAG vai voltar a realizar esta edição, de modo a ter dados comparativos.