A arquitectura efémera dos LIKEarchitects vai estar presente na Bienal de Veneza DR
Foto
A arquitectura efémera dos LIKEarchitects vai estar presente na Bienal de Veneza DR

12 ateliers portugueses vão dar “News From Portugal” à Bienal de Arquitectura de Veneza

Parte da participação portuguesa na 14.ª edição do evento, ficará instalada no edifício do Arsenale, um dos principais espaços da bienal

A 14.ª edição da Bienal de Arquitectura de Veneza, que sob a direcção de Rem Koolhaas é já descrita como a mais aguardada de sempre, contará com a presença de 12 ateliers portugueses, que vão debruçar-se sobre o tema “Homeland – News From Portugal”.

A Bienal divulgou a lista completa de participantes no evento, que decorre de 7 de Junho a 23 de Novembro sob o título “Fundamentals”, e dela constam, como representantes da participação portuguesa, os ateliers e arquitectos Adoc Architects, André Tavares, Artéria, Ateliermob, LIKEarchitects, Mariana Pestana, Miguel Eufrásia, Miguel Marcelino, Paulo Moreira, Pedro Clarke, Sami Arquitectos e Susana Ventura. Levam a Veneza “Homeland – News From Portugal”, que ficará instalada no edifício do Arsenale, um dos principais espaços da bienal.

PÚBLICO -
Foto
Rem Koolhaas tem estado em digressão para apresentar a 14.ª edição da bienal

Comissariada pelo arquitecto Pedro Campos Costa, com consultoria e produção da Trienal de Arquitectura de Lisboa, a participação portuguesa em Veneza foi apresentada em Dezembro, ainda sem nomes e local expositivo, pelo seu comissário e pelo director-geral das Artes, Samuel Rego. Na altura, além de revelarem o valor do financiamento público para o evento (100 mil euros, menos 200 mil euros do que na última edição da bienal), foi também revelado o tema que a representação portuguesa iria trabalhar: “Homeland – less Housing more Home”. Na altura, Pedro Campos Costa explicou que o conceito de habitação seria explorado em duas vertentes - um inventário das dimensões e tipologias da habitação em Portugal em 2013, com o contributo da academia e de centros de investigação; e uma reflexão crítica sobre seis declinações tipológicas do tema da habitação — "temporária, informal, unifamiliar, colectiva, rural e reabilitação" — por seis arquitectos portugueses.

Contactados pelo PÚBLICO sobre “Homeland – News From Portugal” e sobre os nomes escolhidos para trabalhar este tema, tanto Pedro Campos Costa quanto José Mateus remeteram mais detalhes para a apresentação oficial dos projectos, a acontecer na próxima semana em Lisboa.

Nos últimos dias, Rem Koolhaas tem estado em digressão para apresentar a 14.ª edição da bienal e que tem como título “Fundamentals” e como uma espécie de lema não oficial algo que o arquitecto holandês repete há meses: esta bienal será “sobre arquitectura e não sobre arquitectos”, apontando-a na direcção da investigação sob o tema “Absorbing Modernity: 1914-2014, que visa "gerar uma visão global da evolução da arquitectura rumo a uma única estética moderna”.

A bienal reúne esta edição 65 países, 11 dos quais em estreia absoluta no importante evento - Azerbeijão, Costa do Marfim, República Dominicana, Emirados Árabes Unidos, Indonésia, Quénia, Marrocos, Nova Zelândia e Turquia.