Dario Pignatelli/Reuters
Foto
Dario Pignatelli/Reuters

Dia 16 de Fevereiro todos podem abrir um restaurante

Restaurantes e particulares são convidados a partilhar o prazer de comer, quatro vezes por ano. “Tem tudo a ver com a cultura portuguesa”, diz o embaixador do evento em Portugal

Dia 16 de Fevereiro, qualquer pessoa que goste de cozinhar, independentemente dos dotes culinários, é convidada a abrir portas ao seu próprio estabelecimento, em espaço público ou privado, no interior ou no exterior. O Restaurant Day realiza-se quatro vezes por ano e destina-se a celebrar os rituais e hábitos à volta da comida em todo o mundo.

Os primeiros eventos da Restaurant Day foram criados em 2011 na cidade de Helsínquia, Finlândia, com o propósito de juntar uma comunidade de pessoas que gostam de cozinhar. Apesar de já estar a constituir uma forte tradição nos países escandinavos e da Europa do Norte (em Helsínquia já são mais de setenta os inscritos), o projecto está ainda numa fase inicial de comunicação e divulgação em muitos países do mundo.

Rogério Nuno Costa, actor ligado às artes performativas, aproximou-se recentemente do mundo da gastronomia, tendo até participado na versão nacional do programa televisivo Masterchef, quis trazer a ideia para Portugal. Inspirado por uma viagem a Helsínquia em Agosto de 2013, conta a experiência de um ambiente “completamente democrático, sem quaisquer hierarquias”, em que todos podem simplesmente cozinhar “o seu prato favorito”.

Uma casa portuguesa, com certeza

Qualquer pessoa que tenha vontade em participar e divulgar o Restaurant Day pode tornar-se embaixador, sem quaisquer pré-requisitos. O gosto pela gastronomia e a ausência de lucros na organização e promoção do conceito deixa claro que o que importa é celebrar os diferentes rituais associados às cozinhas tradicionais de diferentes culturas.

Os restaurantes, improvisados ou não, devem evitar procurar o lucro ou a associação a mensagens políticas, comerciais e religiosas. Aqui os protagonistas são mesmo “as pessoas, o convívio e os bons momentos partilhados à volta da mesa”.

Para uma mais eficaz orientação cidades onde a adesão é maior e onde nos podemos perder entre a multiculturalidade das ofertas disponíveis, qual feira gastronómica, o Restaurant Day disponibiliza uma aplicação para iOS, Android e Windows Phone em que podemos localizar e saber um pouco mais sobre cada “estabelecimento”.

Por enquanto são apenas três os restaurantes inscritos em Portugal, dois em Lisboa e um nas Caldas da Rainha. Mas o embaixador português está “esperançoso” que esta iniciativa ganhe maior dimensão em Portugal, até porque o evento assenta nos costumes portugueses que nem uma luva de cozinha: “Somos um país que gosta de receber bem e de fazer comida. Por isso, tem tudo a ver com a cultura portuguesa.”