Medidor de velocidade de Internet recebe 115 mil visitas no primeiro mês

Ferramenta criada pela Anacom permite aos consumidores compararem a velocidade real da sua ligação de Internet com aquela que têm contratada.

Foto
Pedro Cunha

O Net.mede, o medidor de velocidade de Internet lançado pela Anacom, recebeu 115 mil visitas no primeiro mês de funcionamento.

A ferramenta foi lançada com o objectivo de “tornar o mercado mais transparente” e “permitir aos clientes efectuarem melhores escolhas”, afirmou a presidente da Anacom, Fátima Barros, em Dezembro.

No primeiro mês, o Net.mede recebeu uma média de quase quatro mil visitas diárias, tendo sido analisadas 416 mil páginas, com um tempo médio por visita de 3,35 minutos, disse ao PÚBLICO fonte da entidade reguladora das comunicações.

Alguns dos acessos foram efectuados a partir do estrangeiro e vieram de países tão diversos como o Brasil, Reino Unido, França, Espanha, Alemanha, Estados Unidos, Angola, Moçambique, Emirados Árabes Unidos, Venezuela, Togo, Japão, Índia e África do Sul.

A Anacom admite que alguns foram efectuados por cidadãos de outras nacionalidades que procuravam medidores de velocidade de Internet nos motores de busca, mas que a maioria terá partido de portugueses no estrangeiro.

Quando apresentou o medidor de Internet, a presidente da Anacom, Fátima Barros, explicou que este, apesar de não ter validade legal que permita discutir as condições contratuais com um fornecedor, é um instrumento que os clientes podem usar para “pressionar” as empresas se constatarem uma grande discrepância com a velocidade contratada.

Para ter uma noção mais exacta da velocidade que lhe está a ser fornecida pelo seu prestador de serviço, a Anacom aconselha que os testes sejam feitos em vários dias e a horas diferentes.