Regresso aos natais dos anos 80: os clássicos dos videojogos estão online

Internet Archive disponibilizou quase um milhar de jogos de cinco consolas lançadas entre 1977 e 1986. Space Invaders e Pac-man estão entre eles.

As consolas ajudaram a transformar a televisão no centro da casa
Fotogaleria
A ERC relembrou que existem no mercado softwares para o controlo eficaz do ruído. Kimbleator/Reddit/Internet Archive
Fotogaleria
Space Invaders é um dos muitos jogos clássicos recuperados pelo Internet Archive DR
Fotogaleria
Versão de 1988 do Mario Bros. para a Atari DR

Uma prenda que se transforma em 963. É este o número de videojogos que o Internet Archive acaba de disponibilizar online, para poderem ser jogados livremente. E não são quaisquer 963 videojogos — são títulos de vanguarda da indústria de consolas caseiras que, nas décadas de 1970 e 1980, protagonizavam os pesadelos dos proprietários de salões de jogos de arcada.

Os gamers começaram por essa altura a ficar em casa com as suas Atari, Coleco ou Astrocade e deixaram progressivamente de gastar moedas nos vetustos arcades (quem não sabe o que são pode recorrer ao YouTube e a Tron). O dinheiro passou a ser gasto em consolas e na miríade de videojogos que todos os meses chegavam às lojas em cartuchos.

Alguns desses videojogos tornaram-se muito populares: Space Invaders, Pac-man, Mario Bros. e Frogger são títulos que se reconhecem três décadas mais tarde. São também quatro dos videojogos que o Internet Archive permite agora jogar online através de um emulador JSMESS. O recurso a emuladores para este fim é comum na Internet e, em muito casos, ilegal. Mas, segundo a BBC, os videojogos mais antigos estão numa “zona legal cinzenta”.

A estação de televisão britânica acrescenta que os editores e programadores costumam fazer vista grossa quando estão em causa videojogos que já não se encontram nas lojas, mas salienta que os autores destes títulos podem querer regressar a eles devido ao florescente mercado dos jogos para telemóvel. O Internet Archive nada diz a respeito de direitos de autor.

Acesso é preservação
Os “cartuchos” disponibilizados para jogar nos browsers mais recentes eram compatíveis com cinco consolas, lançadas entre 1977 e 1986: a Atari 2600 (1977), a Philips Videopac G7000 (1978), a ColecoVision (1982), a Astrocade (1983) e a Atari 7800 ProSystem (1986). Talvez ainda existam algumas destas consolas (ao lado dos discos dos Joy Division ou dos Ramones) nos sótãos deste mundo, mas a verdade é que poder jogar numa destas consolas vintage se tornou privilégio de poucos.

O Internet Archive — biblioteca digital que abriu “portas” em 1996 e aonde os cibernautas vão para, por exemplo, ver o progresso das suas páginas preferidas — acredita que “o acesso conduz à preservação”. E essa é a razão de fundo que levou à criação do projecto The Console Living Room, que ainda está em fase beta. A diversão que pode proporcionar é um extra.

Jason Scott sublinha, no texto de apresentação do projecto, que “disponibilizar estes videojogos vintage permite de imediato comentar, educar, divertir e [criar] memória para a história de que [os videojogos] fazem parte”. O arquivista promete por isso mais títulos para a recém-criada colecção.

Com quase um milhar de títulos, a pouca oferta não deve ser — pelo menos tão cedo — uma queixa de quem aceder à “sala da consola”. O lamento que se pode antecipar nesta fase inicial é a falta de som nos videojogos. Mas Jason Scott adianta, no mesmo texto, que esse problema será resolvido em breve.