Ana Moura tem o melhor disco World Music de 2013 para o Sunday Times

Desfado foi eleito o melhor disco do ano na categoria World Music (Música do Mundo).

Ana Moura tem vindo a destacar-se no Reino Unido
Foto
Ana Moura tem vindo a destacar-se no Reino Unido Daniel Rocha

Foram vários os momentos este ano em que Ana Moura brilhou no Reino Unido. Concertos esgotados e uma passagem pelo Later... with Jools Holland , na BBC, são exemplos do sucesso da fadista portuguesa, a quem o jornal Sunday Times entregou agora o título de melhor álbum do ano na categoria World Music (Música do Mundo) com Desfado.

Com esta distinção, Ana Moura ganhou ainda um lugar entre os cem melhores de 2013. É assim que todos os anos o importante jornal britânico selecciona os melhores discos. São cem discos divididos por várias áreas como a World Music, o Pop e o Rock ou o Jazz.

Apesar de Desfado, o quinto álbum de Ana Moura, ter sido lançado em Portugal no ano passado, a edição internacional só chegou ao Reino Unido no início de 2013. Logo na altura, o trabalho foi muito elogiado pela crítica, tendo escrito então o Sunday Times que Desfado “é uma colaboração genial com o produtor Larry Klein”, colaborador próximo e ex-marido da cantautora canadiana Joni Mitchell. Foi Klein quem juntou Ana Moura a Herbie Hancock para o tema Dream of Fire, uma das faixas de Desfado.  

Sobre o álbum, o jornal exalta novamente a colaboração entre a fadista e Klein, destacando a forma como Ana Moura uniu o fado à pop. “Alguns puristas não quiseram saber da tentativa da estrela do fado de alargar os horizontes misturando tradição com Joni Mitchell, mas a forma como canta é intoxicante”, lê-se no top que coloca Ana Moura à frente de nomes como Leyla Mccalla e Kobo Town (segundo e terceiro melhor disco, respectivamente), Carla Bruni, Ry Cooder ou Bassekou Kouyate.

E também não será por acaso a referência a Joni Mitchell. Em Desfado, Ana Moura interpreta um tema da canadiana, A case of you. Fora isto, nos outros temas a fadista procurou que fossem criados por autores da sua geração mas que não fossem do mundo do fado como é o caso dos Virgem Suta, de Márcia, Miguel Araújo, Luísa Sobral e Manel Cruz. Entre os habituais do fado, a cantora contou com um tema de António Zambujo e letras de Aldina Duarte, Manuela de Freitas e Mário Rainho.

Na sua página do Facebook, Ana Moura partilhou a página do jornal onde aparece o seu disco, mostrando-se “muito orgulhosa”.