Taxa de desemprego recuou em Outubro para 15,7%

Número de desempregados continua acima dos 830 mil, mas está em queda há oito meses. Desemprego jovem aumentou ligeiramente.

Foto
Bárbara Raquel Moreira

O número de desempregados estimado pelo Eurostat para Portugal baixou, em Outubro, para 831 mil, menos sete mil pessoas do que no mês anterior. Com este recuo, que se verifica há oito meses, a taxa de desemprego passou de 15,8% para 15,7% da população activa, segundo dados publicados nesta sexta-feira pelo gabinete estatístico europeu.

Entre os homens, a taxa de desemprego situava-se em 15,5% (15,6% no mês anterior), enquanto entre as mulheres estava nos 15,8% (contra 16% em Setembro).

Entre a população dos 15 aos 24 anos, o desemprego passou de 36,2% para 36,5%, com um aumento de 3000 desempregados. Em Outubro, o Eurostat tinha registo de 149 mil jovens que não encontravam lugar no mercado de trabalho.

Para calcular a taxa de desemprego para Portugal, o gabinete estatístico europeu baseia-se em dados do INE – que só publica informação trimestral sobre o mercado de trabalho – e em dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). Na actualização estatística desta sexta-feira, foram corrigidas as taxas dos meses anteriores. A de Maio passou, com a revisão, de 16,3% para 15,8%, enquanto a de Agosto desceu para 16% (em vez de 16,5%) e a de Julho ficou em 16,2% (antes estava em 16,5%).

Na zona euro, onde o desemprego baixou de 12,2% para 12,1%, a população desempregada era de 19,3 milhões de pessoas. Grécia, com uma taxa de 27,3% (relativa a Agosto), Espanha (com 26,7%) e Chipre (17%) continuam a ser os países do espaço da moeda única com as taxas de desemprego mais elevadas.