EDP com lucro de 792 milhões de euros até Setembro

Resultado líquido caiu 0,38%. Eléctrica portuguesa emitiu nesta quinta-feira 150 milhões de euros em obrigações através de uma oferta particular.

Foto
António Mexia, presidente executivo da EDP FERNANDO VELUDO/NFACTOS

O lucro da EDP totalizou 792 milhões de euros entre Janeiro e Setembro deste ano, ligeiramente abaixo dos 795 milhões de euros registados em igual período de 2012, anunciou nesta quinta-feira a empresa liderada por António Mexia.

Em comunicado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP adianta que os resultados antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) atingiram os 2799 milhões de euros, o que representa um crescimento de 2% em termos homólogos, impulsionado pelas subsidiárias  EDP Brasil e EDP Renováveis.

“A subida de EBITDA foi impulsionada pelas operações no Brasil (mais 100 milhões de euros), ampliada pela recuperação de significativos desvios tarifários passados, e pela actividade eólica (mais 33 milhões de euros suportados por nova capacidade em operação)”, afirma a EDP.

Entre Janeiro e Setembro, a margem bruta subiu 3%, para 4216 milhões de euros. O investimento operacional consolidado totalizou 1166 milhões de euros, menos 3% em relação aos nove primeiros meses do ano passado.

O investimento em nova capacidade hídrica em Portugal totalizou 380 milhões de euros, o investimento em nova capacidade eólica e solar, ao nível da EDP Renováveis, ascendeu a 142 milhões de euros, enquanto o investimento no Brasil somou 309 milhões de euros. “Em síntese, a EDP investiu até agora 1,9 mil milhões de euros em 2,3 gigawatts (GW) de nova capacidade de produção em construção”, refere a empresa.

A EDP espera que o investimento operacional seja de 2 mil milhões de euros em 2013, baixando para 1,7 mil milhões de euros em 2014 e para 1,5 mil milhões de euros em 2015. “Esta redução de investimento nos próximos anos dará um contributo positivo para os objectivos de redução dos níveis de endividamento no período 2013-2015”, refere a EDP.

No final de Setembro, a dívida líquida da EDP era de 18.096 milhões de euros, menos 1% face aos 18.233 milhões de euros registados em Dezembro do ano passado e “em linha com os objectivos definidos”.

As acções da EDP fecharam nesta quinta-feira a subir 0,82% para 2,71 euros na Euronext Lisboa.

“A EDP emitiu hoje, através de oferta particular, obrigações no montante de 150.000.000,00 euros com vencimento em 31 de Outubro de 2018”, afirma a empresa liderada por António Mexia.

A 5 de Setembro, a EDP colocou 750 milhões de euros em obrigações de dívida com um prazo de sete anos.